Autenticação do Usuário
E-mail
Senha
Esqueci minha senha

Ainda não tem seu Perfil Jurid??
Cadastre-se
Jornal Jurid
pesquisa

Domingo, 31 de Agosto de 2014 | ISSN 1980-4288


Alienação parental agora é crime previsto em lei

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou com dois vetos, o Projeto de Lei da Alienação Parental

Fonte | Agência Brasil - Sexta Feira, 27 de Agosto de 2010





Brasília - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou hoje (26), com dois vetos, o Projeto de Lei da Alienação Parental. A lei considera alienação parental o ato de fazer campanha de desqualificação da conduta dos pais no exercício da paternidade ou maternidade; dificultar o exercício da autoridade parental, o contato de criança ou adolescente com o genitor; atrapalhar o exercício do direito regulamentado de convivência familiar; omitir deliberadamente a genitor informações pessoais relevantes sobre a criança ou adolescente, inclusive escolares, médicas e alterações de endereço.


Além disso, apresentar falsa denúncia contra o genitor, contra familiares ou contra avós, para dificultar a convivência deles com a criança ou adolescente; ou mudar o domicílio para local distante sem justificativa, visando dificultar a convivência da criança ou adolescente com o outro genitor, avós ou familiares também acarretará em punição.


De acordo com a Casa Civil, Lula vetou os Artigos 9 e 10 da lei. O primeiro, porque previa que os pais, extrajudicialmente, poderiam firmar acordo, o que é inconstitucional. Já o Artigo 10 previa prisão de seis meses a dois anos para o genitor que apresentar relato falso. Nesse caso, ainda segundo a Casa Civil, o veto ocorreu porque a prisão do pai poderia prejudicar a criança ou adolescente.



Palavras-chave | alienação parental, crime, lei, desqualificação

Comentários

comentário Ricarth Santiago - advogado | 27/08/2010 às 21:59 | Responder a este comentário

Interessante que não há nenhuma inclusão de artigo no Código Penal. Porque então se dizer que alienação parental é crime se não há previsão penal apesar das medidas aplicáveis?

réplica

comentário Augusto Brandao - eletricista | 03/08/2014 às 09:38 | Responder a este comentário

no meu conceito de pai como sou e estou pasando por algumas desse tipo de alenacao,vejo que a punicao tem que primeiro tentar explicar algumas pessoas como ela esta alienado de qual forma pq talvez ela foi criada com as faz ,e oque faz o maior projidicaod com certeza nao e nehum do dois sim o filhos que ja esta perdendo em esta no centro de uma disputa . eu sou pai de duas crianca uma com 14 anos que amae levou embora enessa que me sinto projidicado por algums razoes que esta citada acima ,o minha filha 7 anos e mae deixou comigo entao estou do dois lado como pode ve mais em nehum momento fiz ou farei qualqer coisa para aliena minha filha pq e ela que sofrera no futuro levo ela para ve a mae os avos as tias faco questao de que ela tenha tudo que uma crianca com seus pais tenha e nao e em mateia de bem mais de amor carinho atencao eu sou pai. vou me esfocar para da o melhor de uma mae , mais mae dela mais nao consigerei em materia figurativa !!

comentário Graciela Badona - advogada | 28/08/2010 às 08:44 | Responder a este comentário

concordo com Ricarth, quando diz da falta de previsão penal. gostaria de saber qual tipo de sanção a alienação parental acarretará ao geitor que infringir esta lei, já que a prisão foi vedada...?

comentário RAFAEL - autonomo | 29/08/2010 às 06:38 | Responder a este comentário

SOU IDIOTA OU A LEI É SÓ PARA O "GENITOR"?
E SE A CRIANÇA CONFIRMAR AS ALEGAÇÕES DA "GENITORA"?

réplica

comentário João paranista - Empresário | 29/12/2012 às 15:35 | Responder a este comentário

É para o genitor e para a genitora também!

réplica

comentário pedro jorge de araujo - professor | 28/08/2013 às 02:09 | Responder a este comentário

Eu pelo menos estou me sentindo prejudicado pela justiça da paraiba,pois pago pensão plano de saude para meu filho e a justiça me nega de passar o fim de semana(sabado e domindo) com meu filho,fico apenas o sábado manha e tarde,e quando vou buscar o menino a mãe mitas vezes inventa uma viagem,ou manda o menino viajar com outras pessoas,para dificultar a inha convivencia com meu filho.

réplica

comentário milton córdova junior - sua profissão | 04/09/2013 às 22:21 | Responder a este comentário

Juízes e juizas que determinam esse tipo de visitas, a conta-gotas, violando o direito dos menores (nem me refiro ao direito dos pais), deveriam ser sumariamente presos e expulsos da magistratura. Eles (juizes, com a conivencia e omissão de promotores), sim, contribuem para a alienação parental e, tão grave quanto, violação do Poder Familiar (geralmente do pai, a grande vítima nesses casos, ao lado dos menores). Confira a nova jurisprudencia do STJ, sobre a guarda alternada: http://www.stj.gov.br/portal_stj/publicacao/engine.wsp?tmp.area=398

comentário JAILTON AMBROZIO DA SILVA - ADVOGADO | 29/08/2010 às 16:26 | Responder a este comentário

Tenho pautado minhas opiniões no sentido de que a criança não poder ficar em sofrimento pelas decisões desentendidas dos pais, em conjunto ou isoladamente. Do mesmo jeito que não é dado o Direito à mãe de machucar o pai, via rebento, também a esse não é dado o direito de desqualificar a genitora. Mas a Lei peca por ser vazia, já que não há a priori uma punição ao pai ou à mãe que assim procede. Nossos legisladores, cada vez mais fazem as Leis às pressas e deixam esse vazio de sentido e de conteúdo

réplica

comentário Roselle Rodrigues - professora | 05/03/2013 às 10:52 | Responder a este comentário

Concordo com vc, estou desesperada vivenciando um caso e só quem tá sofrendo com tudo isso é a criança. E não sei como isso vai ficar, lamento, mas a justiça tem muitas falhas e é lenta. Se vc depende do defensor público acaba ficando solta, nada se resolve... Estou bem preocupada, é por esses erros q acontecem tragédias.

réplica

comentário Fabiola Batista - Tecnica em enfermagem | 07/03/2013 às 22:02 | Responder a este comentário

eu estou sendo vitima desse tipo de coisa, meu ex-marido esta a um tempo justamente fazendo isso comigo, passei 13 anos vivendo com ele, aguentendo de um tudo, e hj eu não presto e ele vive falando mau de mim oas meus filhos, ao ponto do mas novo que tem apenas 3 anos chegar em casa e me chamar das coisas que seu pai diz comigo. Agora ficou eu de mãos atadas sem saber pra onde correr, o que faço?

réplica

comentário Samuel de castro. - AUTONOMO | 09/03/2013 às 19:54 | Responder a este comentário

quando você começa ler os artigos sobre o assunto ate parece que sera fácil resolver o problema,mas na realidade e bem diferente.já estou lidando com essa questão há mais de três anos.. e sinceramente é preocupante assistir aos desatinos da genitora e não poder fazer nada...ontem foi aniversario do meu filho(seis anos)e nem um abraço pude dar nele.

réplica

comentário Sergio Fonseca - advogado. | 19/03/2013 às 22:15 | Responder a este comentário

otimo, um bom auxílio para nos advogados que moramos e militamos em comarcas distantes de onde se pode comporar bons livros, participar de conferências, etc.

réplica

comentário jocelina claudete menezes - Pedagoga / Terapeuta | 20/03/2013 às 23:11 | Responder a este comentário

o professora , concordo plenamente contigo, nao sao poucaS AS TRAGEDIAS QUE ACONTECEM....POR FALTA DE DECISOES CORRETAS,GUARDA DE FILHO ERRADA,PARA MAES QUE NUNCA DEVERIAM TER A GUARDA DE UMA CRIANÇA. " MAES BRUTAS...."

réplica

comentário José Araujo - empresário | 04/04/2013 às 13:41 | Responder a este comentário

Repugnante o que você está passando Samuel. Mas tenha força pois um dia esse país vai reconhecer na imensa capacidade manipuladora da mulher a base da violência contra o homem. Muitas vezes se diz que um pai abandona um filho mas nunca se fala do inferno que uma mulher faz usando por vezes as mulheres de sua própria família para difamar, agredir moralmente, desqualificar, prejudicar materialmente por vias indiretas, a personalidade de um pai. Xingamentos, calúnia, indiferença e, hoje, principalmente, humilhação devido a posição no mercado de trabalho, onde por má sorte, pais de família ficam desempregados. Isto sem contar a impaciência tremenda de mães que por serem mulheres são por princípio vítimas, mas que batem e manipular crianças como se fossem brinquedos. Boa sorte e que nas próximas datas importantes teu filho esteja do teu lado.

réplica

comentário pedro jorge de araujo - professor | 28/08/2013 às 02:13 | Responder a este comentário

eu nunca passei um aniverssário meu nem de meu filho junto com ele muito menos um natal sequer e procuro direto e a justiça não está me dando o meu direito.

comentário Paul Kasten - advogado | 30/08/2010 às 09:04 | Responder a este comentário

Nosso país não precisa de leis destes tipo. Precisa, sim, de educação eficiente. Esta lei não é, sem dúvida, uma contribuição para o Judiciário, pelo contrário, cria enormes expectativas na população.

réplica

comentário sergio leite - desenvolvedor de software | 09/04/2013 às 06:31 | Responder a este comentário

Amigo você já passou por este problema, eu estou passando, a mulher além de covarde é de certa forma canalha por usar a filha para atingir o seu marido por não querer nada com ela concordo com José Araújo.

réplica

comentário micheli sampaio - técnica de enfermagem | 29/04/2013 às 23:04 | Responder a este comentário

Sergio sei que não e fácil, o meu caso sou a mãe meu filho mora comigo vai visitar o pai no final de semana, quando esse se refere a mim com palavras de baixo calão, e meu filho esta sofrendo pois me conta chorando e pedindo para que eu não fale para o pai dele porque o mesmo tem medo do pai.

réplica

comentário pedro jorge de araujo - professor | 28/08/2013 às 02:14 | Responder a este comentário

O que fazer quando a justiça não está te dando o seu direito,mesmo vc cumprindo com seu deveres como pai.

comentário Cristiana - delegada | 30/08/2010 às 09:44 | Responder a este comentário

O título da notícia está equivocado, uma vez que não houve criminalização da conduta (foi vetado pelo Presidente). SE não há previsão legal expressa, não há crime: Princípio da Tipicidade.

comentário André Luís Afonso - Advogado | 30/08/2010 às 13:23 | Responder a este comentário

Prezados Debatedores, Todas as observações acima são muito bem colocadas. Contudo algo que me chama muita atenção é a maneira como este governo vem tentando regulamentar a nossa vida, isso está me parecendo uma ditadura disfarçada - agora querem regulamentar nossas vidas nossas atitudes como se relacionamos com nossos filhos como devemos nos portar em estádios de futebol, como devemos fazer isso ou aquilo.. Estou preocupado, positivar nossas atitudes é algo que devemos se atentar. Esse totalitarismo pode nos deixar bitolados a governantes perigosos.

réplica

comentário Benedito oliveira - DIretor de escola | 08/03/2013 às 11:23 | Responder a este comentário

sr Andre nao acho que seja uma ditadura nao .e sim questao de organização melhoria tanto para o filho quanto para o pai quem sempre fica na desvantagem por que nem toda mae é mae.so quem vive esta situação que é a mesma que eu estou passando é que sabe,regras leis sao para ser cumpridas se eu nao pagar a pensão eu vou preso ?nao é lei?pois bem se nao existice leis(suposta ditadura) nao existiriam advogados .so mais um comentario rapidinho muitas destas maes que depois de separar do marido ou namorado usam o filho descaradamente para afetar o pai usam tudo que pode pq se o pai nao pagar pensao vai preso e a mae qual consequencia de verdade que ela pode te?quando proibi o filho de ver o pai?faz chantagem fala mal do pai ? a lei veio pra igualar quem nao andar na linha paga por isso....paga as consequencia..

réplica

comentário Samuel de castro. - AUTONOMO | 09/03/2013 às 20:02 | Responder a este comentário

meu caro André Luís,posso te perguntar se está passando ou já passou por situação semelhante,digo em sua vida pessoal?como disse agora pouco ontem foi aniversario do meu filho,viajei quase dez horas e nem sequer pude olhar pra ele.o que você como pai(não sei se tem filho) me diz sobre isto?

réplica

comentário vanessa santini - bióloga. | 15/03/2013 às 14:45 | Responder a este comentário

Vejo que o debate não se encerra, mas estou em processo de separação e vivo isto praticado pela namorada de meu ex-marido. O que ela diz ao meu respeito com crianças de 4 e 6 anos é muito pesado e tive que levá-las ao psicólogo e estão em tratamento. E que punição a namorada e o pai receberão? O pai presencia tudo e não se manifesta em nada. Contribui e muito para que os laços de família não sejam mais desfeitos além do que foram. Tento ao máximo evitar maiores sofrimentos aos meus filhos.

réplica

comentário sergio paulo - vendedor | 03/04/2013 às 21:13 | Responder a este comentário

Índice Fundamental do Direito Legislação - Jurisprudência - Modelos - Questionários - Grades < anterior 248 a 249 posterior > Código Penal - CP - DL-002.848-1940 Parte Especial Título VII Dos Crimes Contra a Família Capítulo IV Dos Crimes Contra o Pátrio Poder, Tutela e Curatela Induzimento a Fuga, Entrega Arbitrária ou Sonegação de Incapazes Art. 248 - Induzir menor de 18 (dezoito) anos, ou interdito, a fugir do lugar em que se acha por determinação de quem sobre ele exerce autoridade, em virtude de lei ou de ordem judicial; confiar a outrem sem ordem do pai, do tutor ou do curador algum menor de 18 (dezoito) anos ou interdito, ou deixar, sem justa causa, de entregá-lo a quem legitimamente o reclame: Pena - detenção, de 1 (um) mês a 1 (um) ano, ou multa. obs.dji.grau.3: Art. 1.634, VII, Exercício do Poder Familiar - Poder Familiar - Relações de Parentesco - Direito Pessoal e Art. 1.728 e seguintes, Tutela e Art. 1.767 e seguintes, Curatela - Tutela e Curatela - Direito de Família - Código Civil - CC - L-010.406-2002 obs.dji.grau.4: Crimes Contra a Família; Crimes Contra o Pátrio Poder, Tutela e Curatela; Fuga; Incapazes obs.dji.grau.6: Ação penal - CP; Aplicação da lei penal - CP; Concurso de pessoas - CP; Crime - CP; Crimes contra a administração pública - CP; Crimes contra a assistência familiar - CP; Crimes Contra a Dignidade Sexual - CP; Crimes contra a família - CP; Crimes contra a fé pública - CP; Crimes contra a incolumidade pública - CP; Crimes contra a organização do trabalho - CP; Crimes contra a paz pública - CP; Crimes contra a pessoa - CP; Crimes contra a propriedade imaterial - CP; Crimes contra o casamento - CP; Crimes contra o estado de filiação - CP; Crimes contra o patrimônio - CP; Crimes contra o sentimento religioso e o respeito aos mortos - CP; Disposições Finais - CP; Disposições Gerais - CP; Extinção da punibilidade - CP; Imputabilidade penal - CP; Medidas de segurança - CP; Penas - CP Subtração de Incapazes Art. 249 - Subtrair menor de 18 (dezoito) anos ou interdito ao poder de quem o tem sob sua guarda em virtude de lei ou de ordem judicial: Pena - detenção, de 2 (dois) meses a 2 (dois ta na hora dos juizes se atualizarem e aplicar as leis existente nao ficar empurrando com a barriga

réplica

comentário Tarcilio VIVAS - Empresario | 28/07/2014 às 12:45 | Responder a este comentário

Ola Samuel , estou separado ha 6 meses e tem 6 meses que nao consigo passar 10 minutos com o meu filho, estou sofrendo demais ... a justica eh muito lenta, tenho acao contra ela, alienacao parental ... queria bater um papo conitigo sobre tudo isso, me ajudaria muito nem durmo a noite praticamente, a vida nao ta facil ... sera que poderia te ligar num final de semana pra trocar experiecnias ... , meu cel eh o 32 88761906 , email tarciliovivas@gmail.com conto com sua ajuda, e espero que tudo ja tenha amenizado para voce com relacao as visistas ao seu filho , muito triste tudo isso. Grande abraco, Tarcilio Vivas

comentário simoes - ilustrador | 20/12/2011 às 13:13 | Responder a este comentário

primeiro o judiciario brasileiro precisa deixar de ser uma caixa preta. nao precisamos de mais leis que nunca sao devidamente aplicadas. quer por corrupcao, quer por inoperancia dos orgaos competentes.

réplica

comentário Carlos José Silva - Advogado | 07/03/2013 às 22:08 | Responder a este comentário

Só um detalhe Simões: o Judiciário não faz leis; apenas as cumpre. Quem faz leis é o Legislativo, ou seja, deputados, senadores, etc.

réplica

comentário Rosa Abade - pesquisadora | 22/03/2013 às 17:21 | Responder a este comentário

simoes o judiciário só aplica as leis, quem as faz é o poder legislativo e o executivo em parte também. Desses 3 poderes o judiciário embora que moroso é o que trabalha de forma mais correta. Pense nisso.

réplica

comentário Edna Cupertino - Estudante Serviço Social e Professora | 06/04/2013 às 21:38 | Responder a este comentário

Precisamos sim de leis, caso contrário voltaríamos a época da ditadura onde nossos direitos eram nos negados. Só quem passa por este tipo de alienação sabe como é humilhante. Na minha família por causa da alienação ,um parente hoje em dia não tem uma boa convivência com seus filhos. Hoje um é casado ,tem filhos, mora conosco e desconhece a palavra Pai e sim, VELHO.

comentário luiz - assessor parlamentar | 21/08/2012 às 15:11 | Responder a este comentário

olha..muito legal no papel..
mas vivo isso e a justiça nunca fez nada pra me ajudar..
ja cansei de reclamar e sempre a mãe tem razão..o pai nunca tem razão pra nada..
fui casado com alguém com quem tenho uma filha de 9 anos que vejo quando a ex quer e um filho socio afetivo de 13 que desde queme separei nem tenho acesso a ele..reclamei com a justiça e me disseram que ela é quem determina quando posso ver..deixei de pagar penssão e agora eu sim vou sofrer as consequencias..então fazem leis sim que ajudam um lado mas o outro nunca continua sempre a mesma coisa..

réplica

comentário Alex Carson - Segurança | 19/02/2013 às 21:05 | Responder a este comentário

Você ta repleto de razão, e tem muitos homens que passam por isso, inclusive eu, eu não sei onde vai chegar esse país que só as mulheres tem razão... Não sei se estou vendo demais... (mulher no "comando" e homens na "cozinha") me preocupo com uma futura escravidão onde o homem vai pro tronco levar chicotadas das mulheres.... falta só isso!!!

réplica

comentário Alberto Jr - sua profissão | 12/03/2013 às 15:56 | Responder a este comentário

Vivi com minha ex por 13 anos e ela engravidou em janeiro de 2012 mas não foi o suficiente para segurar nosso casamento que chegou ao fim em julho de 2012, mesmo tendo pedido a separação continuei acompanhando a gravidez e dando toda a assistência, após o nascimento do meu filho no final de outubro tentei permanecer em casa o máximo de tempo possível e como ela tinha esperança de voltar estava disposto a fazer isso pelo meu filho, mas a nossa convivência não era nada boa e acabei tendo a certeza que se desse continuidade ao casamento acabaria sendo pior para o nosso filho, então tentei criar um relacionamento bem amigável já que vamos ter uma ligação eterna. No final de 2012 ela ficou revoltada por saber que havia ficado uma moça e levou meu filho para casa da tia para dificultar meu acesso, mesmo assim continuei tentando manter contato de todas as formas consegui fazer algumas visitas e ela estava até mais amigavel e acabou voltando para nossa casa então passamos a definir as questões do divórcio e da guarda e visita da criança, abri mão dos bens para o meu filho com algumas restrições e solicitei os horários de visitas que desejava e o problema começou ela criou n dificuldades para as visitas e então falei que seria obrigado a brigar pela guarda da criança, quando pensei que o pior já havia acontecido ela criou uma pior ainda, ela permitiu a visita no dia 14/01 e combinamos que seria apresentado um documento com as datas de visita e os horários e as denais coisas do divórcio ela tbem solicitou que um funcionário da minha familia fizesse uma limpeza na área externa do imóvel, no mesmo dia meu pai trouxe o funcionário para mostrar oque deveria ser feito e ficou tudo combinado para o dia seguinte. No dia seguinte o funcionário fez a limpeza e estava lavando a calçada e fui ao imóvel para verificar o serviço e pegar uns documentos que haviam ficado no meu escritório que fica na parte de fora da casa, quando entrei no imóvel ela começou a me agredir verbalmente e então perguntei qual era o problema e expliquei oque estava fazendo lá e ela veio atrás e continuou a discutir então falei que não queria brigar e continuei a juntar alguns documentos no meu escritório, ela ficou muito irritada porque estava sendo ignorada então falou que iria chamar a policia porque eu estava invadindo o imóvel, mandei ela chamar e falei ninguem invade oque é seu, em alguns minutos chegou a policia que a minha ex cunhada chamou e de invasão virou ameaça e não tive nem chance de defesa fui para delegacia e autuado na Lei Maria da Penha e desde então não consigo ver meu filho. Como não havia mais oque fazer ela criou uma denúncia falsa e hoje sou culpado até por existir, não sei nada do meu filho e quando busco ajuda não sou visto com bons olhos. Estou lutando para comprovar a minha inocência e que tudo isso não passa de ALIENAÇÃO PARENTAL. Estou tentando contato com os Deputados que fazem parte da Comissão que revisa a Lei Maria da Penha para que haja alguma vinculação com a está lei. Se alguém tiver idéias posta aqui e vamos tentar fazer diferença.

réplica

comentário jocelina claudete menezes - Pedagoga / Terapeuta | 20/03/2013 às 23:26 | Responder a este comentário

voce tem razao Alex, tambem sou mulher mas me da nojo de ver esta lei defendendo tanta mulher errada.é prciso com urgencia haver uma mudança... existem muitos homens hoje com muito mais condiçoes de cuidar de um filho do que certas maes. Eu tenho presenciado muito isso. mas voce sabe porque as maes teem interesse em ficar com a guarda dos filhs? 99%, pela pensao. enquanto isso a criança que sofre com falta de amor e MAUS tratos, INFELIZMENTE.

réplica

comentário Rosa Abade - pesquisadora | 22/03/2013 às 17:26 | Responder a este comentário

Alex aí você já está sendo machista, porque enquanto a mulher ia para cozinha e o homem no comando podia? Existem casos e casos. Se você está ameaçado em seu direito procure a justiça, mas quero lembrar que muitas mulheres são vítimas de seus ex parceiros e existe lei para isso sim. Agora pergunto: essas leis são suficientes?

réplica

comentário Deborah Cardoso - asssitente administrativo | 03/04/2013 às 17:33 | Responder a este comentário

Nossa Jocelina,vc falou e disse tudo!Eu e meu marido estamos passando exatamente por esse problema com a filha mais velha dele. A 1ª ex mulher "fez a cabeça dela" contra ele,e ela sequer fala com o pai,pelo fato dele ter pedido redução da pensão para dividir com o filho mais novo do 2º casamento dele.Ela quer que a menina viva como se não tivesse pai e pior ainda como se ele fosse um pai que não cumprisse com as obrigações dele.Para piorar tudo na audiência,ele estava só entre mulheres,onde a defensora dele estava grávida,perguntou se ela estava ali fazendo figuração,pois ela nem se apresentou como advogada dele,ele nem sabia que tinha defensora,e todos riram,e a juíza sequer quis ouví-lo,sempre com esse arzinho de ameaça "se não pagar pensão vai preso"como se todos os homens não prestassem.O fato é que essa ex mulher vive de mais outra pensão de outro pobre coitado, e usa de alienação parental o tempo inteiro,além de infernizar a nossa vida.Quando ele explicou que estava sofrendo alienação parental no tribunal,a juíza simplesmente disse,isso você não vai resolver aqui meu filho.É um tremendo descaso e um absurdo, além de discriminação. Siceramente,estamos perdidos em leis mal formuladas.

réplica

comentário Jos? Araujo - empres?rio | 04/04/2013 às 13:46 | Responder a este comentário

Jocelina, parabéns pela sua coragem de, como mulher, aclarar que há muitas mulheres que erram.

réplica

comentário creso viana sales - funcionario público | 10/05/2013 às 15:18 | Responder a este comentário

Alberto Jr, minha situação é muito parecida com a sua, eu tenho gêmeas elas com 2 anos e oito meses com minha companheira que conheci tem uns 4 anos, ela MENTIU na delegacia da mulher que dei um soco na boca do estômago dela, estou na lei maria da penha tenho que ficar afastado dela e de seus familiares 200 metros, ela dificulta ou melhor nao deixa eu ver as minha filhas que eu amo demais, tenho provas que eu nao dei soco nela, estou pagando advogada pra resolver caso, sou de minas gerais, sete lagoas. Gostaria de conversar com vc melhor sobre esta situação.brigado

réplica

comentário Angela Gonçalves - do lar | 14/08/2014 às 16:13 | Responder a este comentário

Eu estou indignada com uma situação que esta acontecendo com um pai que criou seu filho até aos 7 anos de idade, o menor foi deixado por sua mãe pq ela nao queria cuidar de seu filho, sendo assim o pai alimentou sustentou e prestou toda a assistência a criança...Mas de uma hora para outra o pai teve seu filho arrancado de seus braços por conselheiros tutelares que alegam que a criança vinha sofrendo de maus tratos pelo pai...e a criança por ordem do ministério publico foi entregue a essa mãe que até então não mantinha contato com o filho há mais de 4 anos, não pq o pai não queria que ela se aproximasse do filho, mas por decisão dela mesma!!! Agora eu faço a seguinte pergunta aos nossos governantes como pode uns conselheiros tutelares ter a autoridade de retirarem uma criança dos braços do pai ? Retiraram a criança só com a roupa do corpo sem documentos e sem deixarem rastros de onde essa "MÃE" se esconde com a criança, sendo ela portadora do vírus HIV? E talhe essa criança em momento algum foi maltratada pelo pai!!! Por isso estou de pleno acordo com a Sra jocelina claudete menezes pois tudo indica que essa mãe esta traz de uma gorda pensão que tudo indica que sera dada pelo pai desse menor...pois a mãe teve outro filho do qual nasceu portador do soro positivo!!! É revoltante ver como as leis no nosso pais é uma vergonha!!!

comentário LEANDRO MARTINS TEIXEIRA - artesão | 27/08/2012 às 12:06 | Responder a este comentário

O comportamento humano demora à evoluir. Esta lei nos leva a sonhar, ou a delirar; mas talvez nossos netos consigam usufluir. 500 anos? ainda não temos uma cultura definida(ainda mais em tempos de colapso global.) "SOFREMOS O DESPREPARO DOS LÍDERES DO NOSSO TEMPO."

comentário luis - comerciate | 10/12/2012 às 23:26 | Responder a este comentário

tudo isto ocorre comigo,parece que e minha historia,

comentário luis - comerciate | 10/12/2012 às 23:39 | Responder a este comentário

tenho 4 filhos hoje o mais velho completa 13 anos tenho uma menia com 11anos que estavan saxta-ferira no forro ate as3horobrigado pela atençao,as da manha, o outro tem 8 anos e ocaçula que e especial com 7 anos estavan em casa trancados, ea mae bebendo na compania das criaças fui no conselho tutela recramas mais parece que eles nao acredita , estou pedindo ssocorro se vc puder me ajudar eu moro em itaborai

réplica

comentário luis carlos - comerciate | 10/12/2012 às 23:46 | Responder a este comentário

tenho 4 filhos hoje o mais velho completa 13 anos tenho uma menia com 11anos que estavan saxta-ferira no forro ate as 3 horas da manha, o outro tem 8 anos e ocaçula que e especial com 7 anos estavan em casa trancados, ea mae bebendo na compania das criaças fui no conselho tutela recramas mais parece que eles nao acredita , estou pedindo socorro se vc puder me ajudar eu moro em itaborai

réplica

comentário Sisi menezes - sua profissão | 05/03/2013 às 12:57 | Responder a este comentário

Olá Luiz, fui conselheira por 6 anos e o que deverá fazer quando essa atitude irresponsável repetir com a mãe dos seus filhos, vc pode chamar a polícia militar e comparecer até o local e registrar um boletim de ocorrência. A própria polícia é quem deve entrar em contato com o conselheiro de plantão pra te resguardar..já resolvi vários problemas desse tipo, tanto com pais como com mães...Se o conselho abrigar seus filhos, não preocupe, procure a defensoria pública da sua cidade e entre com pedido de guarda...até sair o conselho pode determinar q as crianças fiquem na guarda e responsabilidade de um dos parentes maternos ou paternos...faça sua parte e tdo dará certo...~mãe e pai são responsáveis pelos filhos msm com termo de guarda pra um só...boa sorte!!!

comentário pascoal luiz da Conceição Filho - operador de Equipamento | 18/12/2012 às 14:43 | Responder a este comentário

Eu já faz 03 anos e 02 meses correndo atras da justiça para rever a visita dos meus filhos até hoje, não consegui os avôs fez a cabeça deles contra minha pessoa eu sou trabalhor, em 2009 meus ex cunhado me agrediu com arma mas não deu nada aqui em campo limpo Paulista por causa da influencia da avós que mãe de santo e conhece campo Limpo Paulista inteiro, estamos trabalhando para aparecer a verdade mas a cabecinha deles estão tão bem feita que a psicologa da forum não faz uma avaliação que eles precisa, a Mãe e os avos me acusa coisa que nunca existiu o que eu posso fazer, para resolver com urgência não aguento mais essa situação, estou indo o forum o ano inteiro, mas não tenho nenhum retorno. Foi marcado audiência 10/06/2012 mas a promotora não compareceu na audiencia. existi lei parental mas até agora para mim não consegui, eu sei que meus filho não que me ver mas gostária que eles falassem a verdade e não mentira, eu não tenho dinheiro mas sou honesto e trabalhado, com todos esse problema de acusação e tenho carater e digno para trabalhar e pagar pensão o que vem descontado na minha folha de pagamento todo mês. quando eu separei meus filho tinha 03 anos e outro 04 anos depois 2009 e nove perdi o contato com eles, pelas calunias que a mãe e os avós fizeram na epoca quase pedir o emprego por causa disso me da uma luz quem poder me ajudar agradeço.

réplica

comentário Alice moraes - independente | 23/01/2013 às 14:00 | Responder a este comentário

Conselho Nacional de Justiça (CNJ) Curtir esta página · há 19 horas A alienação parental acontece quando o pai, a mãe ou quem é responsável pela criança ou adolescente tenta, de forma abusiva, afastar o filho do relacionamento com o outro genitor e sua família. A alienação parental é uma das formas mais graves de violência psicológica contra a criança e o adolescente. E é isso que precisa ser combatido. Conheça a lei que trata do assunto: http://bit.ly/ckKsKr

comentário pascoal luiz da Conceição Filho - operador de Equipamento | 18/12/2012 às 15:05 | Responder a este comentário

quanto tempo demora para resolver sobre processo familiar daqui mas 04 anos meus filhos e de maior. tem alguma data especifica para o juiz da seu laudo.

comentário PAULO OLIVEIRA - Policial | 20/12/2012 às 18:12 | Responder a este comentário

Em parte concordo com esta Lei, porém ainda não vi nenhum comentário, sobre o que possa acarretar à genitora que inventa mentiras aos filhos, sobre o genitor, principalmente porque tenho três filhos, sendo um menor de idade, e entre as duas maiores, por causa da influência da genitora, a mais velha, que é formada em Filosofia (GRANDE FILOSOFIA), me excluiu da vida dela, a segunda já faz Engenharia Elétrica e só fala comigo pela internet e quando a procuro, no entanto meu filho pré adolescente, que é meu primor, já nem me responde a acessos via internet, tudo por influência da mãe e dos familiares da mesma. Tudo sabem porque, O DIABO DE UM APTO.", que adquirimos quando ainda estávamos juntos, e agora se quiser ver meus filhos, sou "persona non grata", pois até uma viúva de meu tio participa destas atitudes contra minha pessoa, pois em juízo, quando do acordo da pensão, chegou a dizer que tinha participado do pagamento do Apto., que há anos já estava quitado, "Cara de Pau", tudo combinado entre as duas, por isso não posso mais pisar lá, e prá dizer a verdade prefiro que seja assim, pois já se apoderaram de parte da minha vida, pois pago pensão, documentos meus, antigos, ainda estão lá e não posso pegá-los. E daí a pergunta, posso entrar na justiça contra a mãe de meus filhos? contra aquela macumbeira, ex-mulher do meu tio? e, para encerrar, meus direitos de pai estão totalmente retirados, e se preciso for entrarei na Justiça contra a mais velha, que se juntou com as mesmas e esqueceu que até prá se formar dependeu de mim, mas agora é totalmente contra minha pessoa. Aí me diga, que eu faço, esta lei me ampara em alguma coisa? Pois pelo que lí, esta Lei não pune ninguém, a não ser a mim, se tomar alguma atitude da forma que tem que ser. "À FORÇA". No entato minha criação é bem diferente da delas, até a cultura é diferente. Só queria me deixassem em paz e me devolvessem o que de direito, que é minha paz, me esqueçam, pois se depender desta Lei, quem vai preso sou eu. "ÊTA BRASILZINHO SEU LEI E SEM FUTURO, E, AINDA TEM QUEM GOSTE DESTE TAL DE LULA COMUNISTA.

réplica

comentário Lani Telis - Estudante de Direito. | 07/02/2013 às 12:00 | Responder a este comentário

Acarreta a perda do poder familiar, pois o que a justiça mais visa é a guarda compartilhada onde não há sofrimento para o menor. Mas a lei serve tanto pai o genitor quanto para a genitora.

réplica

comentário Elaine Costa - estudante de administração | 10/03/2013 às 17:04 | Responder a este comentário

Paulo, vivo uma situação onde minha filha (16) desde os 7, ouviu por diversas vezes o pai chamá-la de vagabunda e outros adjetivos similares, eu também ouvia e era reprimida por ameaças do tipo "eu tiro as crianças de você"... "você depende de mim"... "você é burra"... "eu te sustento"...entre outras qualidades que me foram atribuídas. Eu vivi muitos anos da minha vida com vergonha de sair de casa porque sabia que os vizinhos ouviam os berros do sr. meu marido nos elogiando desta forma. Eu chorava muito e longe da minha família me sentia desamparada. Por longos anos me calei com medo, muito medo. Depois de um acompanhamento psicológico, hoje me sinto, realmente me sinto, sei como sou, do que gosto e o que quero, para desespero do mesmo sr. meu marido. Minha filha cresceu e passou a ter uma visão do papel do pai e da mãe dentro da minha casa e HOJE ela sabe exatamente o que não quer: FICAR COM O PAI. Não precisou que eu fizesse ou falasse nada, sempre conversava muito com ela e dizia que ele não sabia o que estava dizendo, mas sempre disse a ele que um dia ela cresceria e por ela mesma entenderia, questão de maturidade. Me sinto dependente dele até hoje, depois de 20 anos de casada e convivendo em situação de separação de corpos há 2. Minha filha do meio tem uma opinião formada desde novinha, nunca precisei intervir ou dizer algo, ela sempre resolve com ele e não parece ter qualquer dúvida em sua preferência por mim. Parece que desesperadamente ele hoje se encontra pois tenta levar meu caçula, a qualquer preço, a se inclinar para o lado dele e vive "COMPRANDO" o menino com suas conversinhas ao pé do ouvido dizendo coisinhas sobre mim, como por exemplo que não faço nada, que passo o dia dormindo, que tenho namoradoS, que não dou nada a ele, etc. Mas hoje tenho a certeza de que o tempo passa e ele também crescerá e verá qual é a verdade. Vou contornando as situações da forma que acho melhor e não acredito que colocando um contra o outro fazendo uso dos filhos como se fossem armas ou objetos sem valor (que não tem nenhum tipo de sentimento) resolve alguma coisa. A coisa da cobrança como EU paguei, EU comprei, EU paguei, EU que fiz e aconteci só diminui o esforço do outro, seja ele qual for e saiba que, em uma relação a dois sempre um se anula em função do outro, mesmo que temporariamente com o objetivo de conseguir algo que será bom para os dois naquele momento. Bom, isto é para eu dizer para você que não basta ser pai ou mãe, o que dá resultado mesmo é a forma com a qual tratamos uns aos outros, por que as brigas passam, mas as palavras machucam, ferem e não saram, são para sempre.

réplica

comentário Deborah Cardoso - asssitente administrativo | 03/04/2013 às 17:37 | Responder a este comentário

Paulo, eu e meu marido estamos passando exatamente por esse problema com a filha mais velha dele. A 1ª ex mulher "fez a cabeça dela" contra ele,e ela sequer fala com o pai,pelo fato dele ter pedido redução da pensão para dividir com o filho mais novo do 2º casamento dele.Ela quer que a menina viva como se não tivesse pai e pior ainda como se ele fosse um pai que não cumprisse com as obrigações dele.Para piorar tudo na audiência,ele estava só entre mulheres,onde a defensora dele estava grávida,perguntou se ela estava ali fazendo figuração,pois ela nem se apresentou como advogada dele,ele nem sabia que tinha defensora,e todos riram,e a juíza sequer quis ouví-lo,sempre com esse arzinho de ameaça "se não pagar pensão vai preso"como se todos os homens não prestassem.O fato é que essa ex mulher vive de mais outra pensão de outro pobre coitado, e usa de alienação parental o tempo inteiro,além de infernizar a nossa vida.Quando ele explicou que estava sofrendo alienação parental no tribunal,a juíza simplesmente disse,isso você não vai resolver aqui meu filho.É um tremendo descaso e um absurdo, além de discriminação. Siceramente,estamos perdidos em leis mal formuladas.

comentário Reinaldo Bernardes - publicitario | 23/12/2012 às 23:41 | Responder a este comentário

infelizmente também tive problemas numa época que não havia lei e pelo jeito mesmo com lei a coisa não vai melhorar pois quem fica com a guarda da criança acaba tendo mais tempo de convivencia e consequentemente maior insidencia sobre a criança, causando maior apego.
Um dos grandes problemas e desafios é como se deu a separação e a parte que se sentiu de alguma forma ofendida, trocada, traida ou sei lá o que houve, vai se utilizar de qualquer arma para se vingar e a que esta mais a mão são os filhos.
Tive um exemplo clássico, como entrei com uma ação contra minha ex por descomprimento do acordo da separação, ela alegou que na verdade não era ela ( a mãe ) que não queria que a filha saisse comigo e sim a filha que não queria, o que fez o juiz, para comprovar quem estava falando a verdade, me fez eu fazer minhas visitas no juizado de menores por 4 semanas seguidas, 1 hora por semana sob a supervisão de uma psicóloga, enquanto a mae ia ao shopping fazer compras...o que foi comprovada a mentira mas até ai houve constrangimentos portanto se eu tiver que dar um conselho para quem tem filhos e quer conviver perto deles, seja amigo de sua mulher o suficiente para que quando vocÊs se separar, que esta amizade continue, nem que seja uma falsa amizade pois é muito dificil se comprovar determinadas coisas abstratas, é fácil comprovar que não foi feita o pagamento da pensão alimenticia pois não esta feito o deposito facilmente comprovado pelo extrato mas não há como comprovar as sacanagens em doses homeopáticas que um conjuge é capaz de fazer na cabeça de uma criança com seu psicologico em formação e depois isso esta criança vai levar pro resto da vida.
Tente ao máximo ser amigo da ex se for ela que vai permanecer com as crianças e lembre-se, muitas vezes vc em que se fingir de morto para comer o coveiro e se souberem de algum absurdo lembre-se, a figura do pai é sempre de provedor financeiro e a mãe é que sempre dá, pelo menos em sua maioria a provedora emocional e é natural que as crianças acabem preferindo a figura materna por mais fdp ou vagabunda seja a mulher

réplica

comentário Alex Carson - Seguran?a | 19/02/2013 às 21:34 | Responder a este comentário

Você encerrou com chave de ouro...

réplica

comentário Wallace Trance - Universitário | 05/03/2013 às 22:16 | Responder a este comentário

Caro Alex... Gostaria de informá-lo sobre a pensão Alimentícia, caso não consiga comprovar; você tem duas opções: 1º , O senhor pode fazer um deposito bancário ou então fazer um recibo colocando o valor por extenso . de fato, À genitora ñ poderá fazer acusações sobre a Vossa Senhoria.

réplica

comentário Elaine Costa - estudante de administra??o | 10/03/2013 às 17:48 | Responder a este comentário

Caro Reinaldo, só para dizer que há casos e casos. Na minha família o papel do pai foi IMPOSTO como PROVEDOR FINANCEIRO por meu marido mesmo até porque nunca admitiu que eu saísse para trabalhar mesmo que na empresa dele. Assim o fiz contra minha vontade e faço até hoje. Ele só se esqueceu do papel de PROVEDOR DE CARINHO, ATENÇÃO, AMOR, COMPANHEIRISMO, ALEGRIA... se preocupou muito com os amigos, estudos, viagens, negócios, dinheiro...enfim...se preocupou demais com status e se esqueceu de ser PAI e da família que o esperava em casa. Então muitas vezes a palavra vagabunda não se encaixa no na figura materna ou da mulher, uma vez que o homem se esquece que o vínculo afetivo pais x filhos é fortalecido através da convivência. Eu sou mulher e mãe de 3 filhos (16, 13 e 9), não sou vagabunda, (apesar de já ter ouvido meu marido machista proferir esta palavra a mim por várias vezes em que se encontrava numa situação de desespero e/ou ameça familiar). Faço o meu papel da melhor forma possível, corrijo, brigo e brinco com meus filhos até hoje, mesmo quando chego às 23:30h em casa, pois além dos serviços domésticos e artesanatos, do qual me sustento, estudo. Meus filhos fazem suas opções de acordo com os erros perceptíveis que o pai ausente sempre comete, não preciso usá-los para isto. Tente criar um vínculo afetivo com sua filha, ela precisa de você e se tornará uma mulher futuramente e será mãe um dia. Não generalize, quem sabe assim você terá outra visão do papel da mulher enquanto progenitora, afinal nem todas são iguais. Boa sorte.

réplica

comentário Deborah Cardoso - asssitente administrativo | 03/04/2013 às 17:44 | Responder a este comentário

Reinaldo perfeito seu conselho,apesar que no nosso caso nem de falsidade dá pra manter relações,pois a mulher é tão baixo nível,que é capaz de EU perder a cabeça e ser processada pro agressão,pois ela se acha muito esperta,mas mal tem estudos e menos ainda entende de lei,porém faz o fórum de 2ª casa;mas com essa coisa toda da justiça defender a mulher,a maioria que age de má fé se dá bem também.Estamos descrentes!

comentário Marinho - Analista de Sistemas | 27/12/2012 às 17:41 | Responder a este comentário

É pessoal, como o nosso amigo Reinaldo Bernardes e o amigo Paulo Oliveira, sofro na pele a mesm história. Parece um retrato colorido do que ocorre comigo. Realmente não tem jeito. O pai é sempre o culpado na história, ainda mais quando a guarda está com a mãe. Essa passa mais tempo com a criança e faz a cabeça. Tenho visto minha filha se apartar de mim e já me disse pelo Facebook que não me considera como pai. Para ela sou apenas um "conhecido". Ou seja, a garota está com a cabeça feita contra mim. Só que eu sou o conhecido que paga todas as contas, dá a pensão, paga escola, paga plano de saúde e o diabo a quatro... Resumindo, no fim das contas, já estou de saco cheio e estou realmente querendo lavar as mãos. Já constituí outra família e agora minha outra filha nasceu... O que me dói é saber que talvez as duas nunca venham a ser realmente irmãs. Não tenho palavras para expressar a minha dor. O que é notório para mim é que, o pai vai sempre levar a pior...

réplica

comentário Deborah Cardoso - asssitente administrativo | 03/04/2013 às 18:01 | Responder a este comentário

Marinho,vou te presentar para o meu marido,vocês vão ter horas de conversas...rs. A dele colocou um comentário no facebook de uma amiga nossa,só que não sabemos se foi ela ou a própria mãe, "belo pai...esse é o dilema gastar e gastar e não ter dinheiro para pagar a pensão."Sendo que ele nunca deixou de pagar,muito pelo contrário,tb paga plano de sáude,dá dinheirinho pra academia,shows do restart,pizza com as amigas,e até um tablet ele se virou pra comprar de presente que ela tanto queria,mas depois dessa,o tablet tá guardadinho no nosso armário,pq parece que não adianta nada estar sempre dando o que eles querem para mostrar ser um bom pai,pois a mãe induz a pior sempre mais,além do que o pai pode dar e no final o pai ainda assim "é ruim".É lamentável...

comentário simone - agente | 04/01/2013 às 22:18 | Responder a este comentário

Achei ótimo, pois o prejuizo causadao a criança e ao genitor ofendido é irreparável....e ser pai ou mae nao significa ser dono da criança.... e é incomcebivel que a pessoa que deveria ser a cuidadora ....usar prejudandar em nome de uma vingaça, quem deveria cuidar e proteger.

comentário Alysson Silverio - Administrador... | 05/01/2013 às 07:23 | Responder a este comentário

Prezados Debatedores, todos aqui citaram situações de sua vida, pois também tenho algo a declarar sobre esta lei.

Caros fui casado com a minha ex esposa por 9 anos, e devido a problemas de falta confiança com ela, resolvi me separar, caros no começo foi difícil conseguir ver minha pequena filha de 5 anos. Mas consegui na justiça regularização de visita, onde podia ficar com ela no final de semana a cada 15 dias e metade das férias escolares. Pois é mas isto durou muito pouco, por volta de 4 meses após a decisão da justiça, minha ex esposa entrou na delegacia com a denuncia que eu havia abusado de minha filha de 5 anos na época, então foi tirado a meu direito de visita até que se prova-se a situação. Hoje já foi esclarecido tudo, e foi provado que em meu caso houve alienação parental, por parte da família materna. Mas ainda, não consigo ver minha filha já fazem 2 anos e 3 meses que não consigo ver ela. Ela foi acompanhada por 4 psicólogos neste período, e todos constataram a alienação, e a falsa denuncia de abuso. Bom pelo que entendi até aqui só eu estou pagando pela situação. Vamos rever pelo meu ponto de vista.
1º Fui acusado de abuso sexual. Fui tratado com criminoso, e violentado moralmente por esta acusação... Alguém sabe o que é isto? Você é tachado como um estrupador, para mim o pior criminoso da sociedade. Só quem passou por isto sabe o quando dói e o quanto traz conseqüência para a vida. Tem situações de minha vida que nunca mais terei de volta... Mesmo provando minha inocência. Entenderam?
2º Retiraram meu direito de ser pai, de amar minha filha, de poder cuidar dela. Acredito que nesta situação cometeram crime de tortura, pois minha filha, me amava, e tiram isto dela também.
3º Foi solicitado a justiça o direito de tirar da minha filha meu sobrenome, Destituição do poder pátrio. Foi indeferido. Ou melhor só poderia pagar a pensão e mais nada.

Caros, agora por meados de fevereiro sairá a decisão do Senhor Juiz, que em audiência em 22 de novembro de 2010, falou que se a minha ex-esposa estive mentindo, ele iria reverter a guarda para mim. Quero acreditar nesta realidade, venho lutando por isto. Por muito tempo, e creio que acontecerá. Mas é injustiça se não houver penalidade em cima da ex-esposa, não quero ver ela na prisão, não que minha filha fique longe da mãe, mas fui educado por meus pais, que todo ato existe uma conseqüência, ou seja neste caso uma punição. Isto é bom, tem situações que precisamos, ser repreendidos, corrigidos, para que possamos melhorar, é assim que fui criado e acredito, ser assim que deve ser. Espero que a justiça humana faça o correto, mas creio que a Justiça Divina nunca falha, e como meus pais sempre falam, existe um dia para o acerto de contas, e neste acerto de contas, você pagará pelo que deve, somente pelo que deve.
Hoje estou ansioso por esta decisão, não vejo a hora, em que estarei novamente na frente do Senhor Juiz, pois sempre soube, que este dia chegaria, não sei o que ele falará, mas como meu advogado fala, todas as provas, estão a teu favor, é só aguardar com calma. Quero ver minha filha, dizer o quanto ela faz falta em minha vida, dizer o quanto a amo, e o quanto lutei por ela. Ela é minha filha amada, meu presente de Deus, minha razão de viver... Já lutei por sua vida, e lutarei ate quando Deus permitir, nunca a abandonarei.
Caros pais e mães aqui! Por mais difícil que seja, toda esta situação, lembre que os filhos não tem culpa, pelos erros dos pais, e filhos são presentes que Deus nós dá, se for preciso lutar por eles, vamos continuar lutando... Até que eles consigam entender o que é realmente verdade...
Que neste Ano de 2013 tenhamos alegria, vitoria e PAZ, e que possamos educar nossos filhos.

réplica

comentário Leandro Xavier - HISTORIADOR | 04/03/2013 às 12:42 | Responder a este comentário

Bom. Passo por algo parecido com vc, e o pior é que da parte da minha família todos dizem para mim deixar pra la e só pagar a pensão. Mas acredito que isso não é ser pai. A minha filha esta com 2 aninhos e acredito q ela nem se lembra mais de mim, mas quero ir até o fim,entrei na justiça mas ela demora muito.. Tenho medo que a minha filha aprenda a chamar outro de pai.

réplica

comentário Wallace Trance - Universit?rio | 05/03/2013 às 22:31 | Responder a este comentário

Fiquei muito emocionado com estes fatos que ocorreram na vida de Alysson ... minha história é um pouco parecida com a dele.

réplica

comentário Jussara Borges - sua profissão | 08/03/2013 às 16:23 | Responder a este comentário

Eu me emocionei muito, tbm passo por uma situacao parecida a um ano, o pai do meu filho levou ele para passear e nao devolveu mais, mesmo ele afirmando isso no depoimento a justica ainda esta do lado dele, e pior o depoimento q eu dei para a assistente social sumiu do pocesso, agora tenho q esperar a nova visita de outra assistente.....Eu sei o q é sofrer sem a presenca de um filho...Mas confio q tudo se resolverá.

réplica

comentário Alysson Silverio - Administrador | 19/03/2013 às 22:19 | Responder a este comentário

Caros: Como escrevi : O grande dia chegou, mas não foi necessário ir a frente do Senhor Juiz, o mesmo deu a sentença final... E ganhei a causa! Foi constatado que a mãe de minha filha, a educou, cometendo o crime de tortura contra ela. A decisão foi por ALIENAÇÃO PARENTAL... Mas o Senhor Juiz não reverteu a guarda, colocou uma observação que se eu desejar isto, terei que solicitar e esperar o tramite da Justiça novamente... A principio verei minha amada filha, cada 15 dias e metade das férias... Por enquanto... Uma coisa eu gostei, da decisão do Juiz, e do Promotor, que meu reencontro com minha filha fosse acompanhado por psicólogos e assistente sociais do fórum. Não sei quando será mas espero que aconteça logo... Eu tenho grandes medos agora! Será que minha filha vai me reconhecer como PAI? Será que após 2 anos 4 meses, ela me aceitará novamente.? Mas eu tenho um batalhão de pessoas que considero ANJOS enviados por DEUS, que tem me apoiado, orado, e lutado comigo. Sem estas pessoas, estes ANJOS, minha luta seria muito mais difícil... A eles meu eterno agradecimento, sem que muitos nem sem quem são, mas agradeço desde já... Quanto a punição da mãe de minha filha, foi que ela deverá pagar R$: 3500,00 para o meu advogado... Isto se ele conseguir tirar isto dela... Ela tem recurso para pagar muito mais, mas a decisão foi está!... Agora gostaria de saber que paga a conta do meu advogado... Gastei como ele R$: 16.000,00 em dois anos, Quem devolverá este dinheiro para mim? Na verdade não me importo com o dinheiro mesmo tendo que pagar o empréstimo que fiz por 5 anos... Quero apenas poder abraçar minha filha, falar para ela que não desisti dela, falar que a AMO muito, e que estarei sempre ao seu lado... E agora poder ter PAZ e viver ao lado dela... Meu milagre do PAPAI DO CÉU. Foi ELE que a deu para mim... E agradeço todos os dias por este grande presente... Hoje minha filha tem quase 8 anos, eu tomarei a iniciativa de solicitar a guarda compartilhada, e acredito ganhar... Nunca tive a intenção de tirar minha filha dá mãe dela, mas tenho o dever, a obrigação de cuidar dela... E com certeza o farei... Obrigado a todos! E não percam a esperança, a luta vai chegar no fim, confiem em DEUS em primeiro lugar. E tudo dará certo... Está dando para mim...

réplica

comentário Alysson Silverio - Administrador | 23/04/2013 às 20:48 | Responder a este comentário

Boa noite! Estou aqui novamente para falar, que já consegui ver minha filha, isto aconteceu no ultimo dia 17/04/2013. Fui muito bem recebido por ela. Após 2 anos e 6 meses. Mas parece que ela lembra de mim, como ha vi na ultima vez... Foi muito bom ! Esta sendo ! Amanha dia 24/04/2013 nos veremos novamente... Estamos sendo acompanhado por psicólogos em uma faculdade aqui em minha cidade... Tiramos uma foto, juntos, ela fez um desenho para meus pais e para mim. Conversamos muito, relembramos nossas aventuras, e tivemos que nos despedir... Foi apenas 1 hora... Mas é um grande passo para nossas vidas... É muito bom sentir-se PAI novamente...

réplica

comentário Rose Math - estudante | 03/05/2013 às 19:11 | Responder a este comentário

Alysson, Estou fazendo minha monografia para o curso de direito e achei interessante seu depoimento a respeito do assunto. Vc. é de qual Estado? Gostaria de conversar a respeito.

réplica

comentário Alysson Silverio - Administrador | 03/05/2013 às 22:30 | Responder a este comentário

Boa noite! Oi galera! Como combinado estive novamente no ultimo dia 24/04 com minha filha, mas desta fez não foi muito bom, a principio minha filha não quis me ver, não quis ficar comigo, se sentia incomodada em estar ali, tentei de varias formas, contornar a situação mas não houve jeito, ela pediu para deletar as ultimas fotos que havia tirado com ela, e falou que queria sair da sala onde estávamos. Ficamos aproximadamente meia hora... Mas nem tudo é perdido, o local onde estamos nos encontrando é uma faculdade que tem o curso de Psicologia, e estamos sendo acompanhados por dois psicólogos do fórum de minha cidade e um psicólogo da faculdade. A estrutura lá é ótima, ficamos em uma sala chamada ( SALA ESPELHO), e realmente é uma sala espelho, os psicólogos nos mostraram que atrás daquele espelho eles ficam nos acompanhando gravando nossas conversar e observando nossas reações... Nos sentimos seguros, pois mesmo sem vê-los sabemos que eles estão ali. Tem aquele sentimento de estar sendo cobaia, de uma experiência, mas é bom ... Vale apena ... Hoje é o aniversario de minha filha, hoje ela está fazendo 8 anos ( oito anos), gostaria muito de poder abraçá-la de dizer o quanto a amo e estar acompanhando seus passos, mas ainda não é possível, não é minha realidade com ela. Ainda dependemos de ajuda para podermos nos encontrar, ainda dependemos de ajuda para conversamos, e ainda dependo de autorização para poder dar um presente a minha filha mesmo que seja em seu aniversario... Está é a realidade!!! Galera no próximo dia 07/05 será nosso próximo encontro, uma vez por semana, 4 vezes no mês, isto já é uma vitória, isto já é uma conquista, estes dias já são um presente para mim. Continuarei escrevendo aqui, conquista após conquista. Obrigado a todos ... Valeu!!!

comentário maria - comerciante | 16/01/2013 às 23:12 | Responder a este comentário

moro no rio de janeiro e preciso ir a uma denfensoria ,urgente.tem algun telefone que possa dar imformacao.moro na area da leopoldina, penha circular

réplica

comentário Lourdes Mendonça Santos - professora | 08/02/2013 às 16:33 | Responder a este comentário

Moro em Irajá. Na prefeitura de Irajá tem um local da Defensoria Pública. Foi lá que dei entrada no processo de Alienação Parental. Meus pais roubaram meu filho e fizeram Alienação Parental. Hoje, ele está com 15 anos, e eu não o vejo há 2 anos. Inclusive foram morar em outro município. A Lei é lenta e inexperiente quanto à Alienação Parental. Meu caso já está há quase um ano p/ decisão do juiz. Se o seu caso é Alienação Parental, prepare-se para viver um filme de terror. Boa sorte.

comentário Azor Corona - Administrdor - Academico de Direito | 28/01/2013 às 16:37 | Responder a este comentário

É uma LEI IMPERFEITA,....

comentário josé lopes de sousa - jornal.jurid.com.br | 28/01/2013 às 20:59 | Responder a este comentário

se o s comentários,sobre alienação parental deixar dúvida que faça um ajuste na maneira de condução das causas, pois pelo que sei a genitora ou genitor, poderá ser suspensa a guarda da criança se for comprovada o delito.

comentário Thiago Souza - Bancario | 29/01/2013 às 21:44 | Responder a este comentário

Sofri muito com alienação que minha mae fazia sobre meu pai, hoje tenho 28 anos e minha mae faz a mesma coisa com minha irma mais nova filha de outro pai... a menina tem 9 anos e acredita que o pai é um desqualificado homossessual que trocou ela por outra familia... nao posso falar nada, porque minha mae ja controla ela tirando minha autoridade, o pai faz 3 anos que nao tem ctt com a filha mas com certeza nao é isso tudo que minha mae pinta... quero ajuda... alem disso minha mae ainda obriga minha irma a frequentar as seçoes espiritas onde fica exposta a cigarro e alcool as vezes ate engerindo ordenadas pelas entidades da minha mae... gente é muito abuso... eu ja passei por tudo isso e nao tive ajuda... nao quero que minha irma cresca, com crises de identidade e sem personalidade... me ajudem...

réplica

comentário Wallace Trance - Universit?rio | 05/03/2013 às 22:46 | Responder a este comentário

Thiago, eu aconselho vc procurar seu pai e contar sobre estes fatos ... vc é o único que pode salvar à sua irmã. pois, essas coisas são insano "fora do normal" . corra atrás ... tudo isso que está acontecendo seu pai pode conseguir alienação ... ou então vá no conselho tutelar para que eles possam tomar as medidas cabíveis . de preferencia converse com um advogado para que ele possa lhe orientar .. Que Deus lhe abençoe nessa árdua tarefa .

comentário Phillipe - Assistente | 31/01/2013 às 15:11 | Responder a este comentário

Acho que os dispositivos para comprovação da alienação precisam ser em executados com mais velocidade!

comentário Alexandre - Engenheiro | 02/02/2013 às 19:17 | Responder a este comentário

O Poder Judiciário tem por obrigação dar mais atenção para essas questões. A notícia é do dia 27 de Agosto de 2010 e até hoje estão comentando.
Todos nós vemos que não há Mães reclamando da Lei que regem Guarda dos filhos e Pensão, pois na maioria das vezes o vilão é o Pai. Na maioria das vezes é a mãe que se aproveita do "benefício" assegurando um valor em dinheiro todo mês. Dinheiro esse que é gasto pra elas se manterem. Pouco é direcionado para alimentação e educação do menor.

comentário maria - professora | 08/02/2013 às 05:20 | Responder a este comentário

tem sido cada dia mais difícil viver sem ver a minha filha,mesmo tendo a guarda com o genitor.fico meses sem vê-la.Ela não gosta que a vejam comigo na rua.Sente vergonha,.Usa frases que não são suas.Isso ocorre há quase 10 anos.Está diícil suportar.Estou na justiça mas até agora o defensor não me ouviu,mesmo tendo envolvimento com drogas e a guarda compartilhada não estar sendo obedecida há anos.Sinto-me fraca,doente hoje, apesar de toda ajuda recebida,buscada por mim.Só a justiça do Estado do Rio de Janeiro até agora nada fez.Mas está tudo registrado na de*ensoria.Que nada de mal ocorra á minha *ilha, e que eu sobreviva até um parecer da justiça e com justiça!

comentário maria - professora | 08/02/2013 às 05:24 | Responder a este comentário

se houver alguma instância que possa acelerar esse processo,por favor,divulguem aqui.A dor é muita..e é urgente para minha filha tb.

comentário andre - sua profissão | 08/02/2013 às 12:10 | Responder a este comentário

peso ajulda a mae da minha filha estar turbando a mente da minha filha mandando ela dizer quer eu cometi abulso.eu tenho a guarda a 3 anos agora ela inventou quer eu estou abusando da minha filha .quando vou mer denfeder a sociedade me julga mau.me liga 78924521

comentário Assuero Villegaignon da Costa - pedreiro | 11/02/2013 às 22:10 | Responder a este comentário

É preciso que nós homens saibamos que pelo fato de carregarmos um pênis entre as pernas, já nos qualquer direito e somos vistos sempre como monstros. Essas leis beneficiam sempre as mulheres e nunca aos homens. Estou passando por isso. Há poucos dias minha ex-mulher veio até a frente do condominio onde moro e armou barraco. Chamei a policia, eles vieram mas não fizeram nada porque disseram que a rua é pública. Se fosse o contrário, certamente esses mesmos policiais me levariam algemado e me enquadrariam na lei Maria da Penha. Com essa lei da alienação parental não será diferente. Minha ex tinha um namorado que queimava com cigarros meu filho na época com quatro anos. Procurei o Conselho Tutelar, Ministério Público e nada fizeram. Pra resolver o problema tive que dar uma surra das grandes no sujeito e respondo processo por lesão corporal e ameaça de morte. Esta lei assim como nossa justiça, são vagabundas demais. Ela impede qualquer contato com a criança e simplesmente deixei pra lá por não ter apoio juridico nenhum.

comentário Assuero Villegaignon da Costa - pedreiro | 11/02/2013 às 22:22 | Responder a este comentário

Agora vejam a situação. Nunca matei nem passarinho e da noite pro dia fui obrigado a tomar uma atitude que é exclusivo dessa justiça vagabunda que nada fizeram pra proteger a criança das torturas do vagabundo. Dei três tiros no miserável. O primeiro acertou o tórax, o segundo o braço esquerdo e o terceiro deixei-o numa cadeira de rodas. Este filho da puta nunca mais irá maltratar filho de ninguém. Hoje, respondo por tentativa de homicido e porte ilegal de arma. O que fiz não foi correto. Mas foi a única maneira que encontrei pra resolver o problema. Você só é pai pra pagar pensão alimenticia, dar roupas e etc. Estes juízes filhos da puta não lhe dão nenhum direito.

réplica

comentário Alex Carson - Seguran?a | 19/02/2013 às 21:57 | Responder a este comentário

Amigo, quem vai te julgar? Eu não faço diferente se tocar em minha filha!!! Sou de paz e totalmente contra violência, mais já avisei pro pilantra "suposto padrasto" de minha filha que se tocar nela eu mando o desgraçado pro inferno!!! Sei como vc se sente amigo, me pergunto por que todos os homens que são vítimas dessas mulheres malditas não criem algo que possamos nos unir e dar um basta nisto!!! pela quantidade já fica "assinado" qualquer decreto...

réplica

comentário Samuel de castro. - AUTONOMO | 09/03/2013 às 21:05 | Responder a este comentário

faço minhas suas palavras Alex.mas por mais difícil que possa parecer temos que nos manter calmos independente dos absurdos que nos cercam.Eu viajo 600 km pra ver meu filho e quando chego lá tenho que aturar o avô dele dizendo que meu filho não quer me ver e o velho ainda fica me ameaçando,mandando sair da frente da casa dele,mas qto a ameça nem me importo....cão que late não morde..e se morder a gente resolve... tudo que nos resta é lutar sempre e desistir jamais...

réplica

comentário Aline albano - sua profissão | 25/11/2013 às 12:31 | Responder a este comentário

Sou mãe de uma menina de 14 anos, e pelo contrario da maioria dos casos acima, estava procurando alguma lei, que determinasse algum tipo de lei, que obriga-se meu ex-marido a conviviver com a filha, ele a abandonou a 3 anos, depois que começou um relacionamento com outra pessoa, que me detesta, tivemos muitas brigas e ofenças ,escandalos naquele periodo, tanto eu com ele, e ela comigo e vi-versa, mais o tempo passou, ele teve outra filha, e simplesmente riscou da vida dele a minha filha, o irmão dele é que da alguma assistencia financeira a menina, nem com pedido de pensão entrei ainda, mais oque eu mais desejaria, é que ele convivesse com a filha ,se preocupase, liga-se pra ela pelo menos, ela sempre foi muito ligada a ele, então entrando na adolecencia, começaram a vir os problemas, pessimos amigos, repetir o ano na escola, revolta geral com todo mundo, e iniciaçao as drogas, em julho, a situação estava desesperadoura, até que meu ex-cunhado, falou pra ele ,que ele teria que tomar uma atitude, praticamente obrigando a vir pegar a menina pra passar uns tempos com ele, pra tirar ela do circulo vicioso em que ela se encontrava, amigos etc... assim então ela foi pra casa do pai, mais a mulher dele elouqueceu e disse que não queria a menina la ,que ia embor de casa, então ele pegou a menina ,colocou dentro de um onibus, e mandou ela pro interior do estado na casa de uma tia de, resumindo em uma semana ela estava em casa novamente, ainda por cima, ele falou um monte de mentiras pra ela, falou que eu que proibia ele de ver ela, que ele teria vindo varias vezer de Santa Catarina para Curitiba, mais eu não deixava ele ver a menina, bom, ela voltou pior doque esteva, só que é logico que depois ela caiu na real que era tudo mentira dele, Bom e pra terminar a história, semana passada tive que internar minha filha, em uma comunidade terapeutica, pois a situação não tinha mais jeito, levei no psicolo, psiquiatra, conselho tutelar, e nada mais adianta sua revolta foi aos extremos,fiz isso para ver se consigo recuperar minha filha, é um lugar religioso, o pai quando soube que ela estava internada não deu a minima, só que sei que ele é um fraco, covarde e manipulado por esta pessoa que vive com ele, sei que ele gosta da menina , mais é um fraco,acho que ele tem uma grande parte de culpa do descaso pela filha e abando no que ela sofreu por causa dele, eu posso estar bem longe de ser a melhor mãe, mais se existir um meio juridico que a ampare, queria que ele assumisse o papel de pai, pois a menina precisa dele.Quanto a titude do ASSUERO, acho que vc esta certo em defender a sua filha assim, mesmo que istou custe sua liberdade, ou talvez só umas cestas basicas, bem feito pro FDP, ainda bem que não o matou pois seria muito facil ele não sentir mais nada, agora ele que pene pro resto da vida em uma cadeira de rodas.

comentário Wallace Trance - Universit?rio | 05/03/2013 às 23:11 | Responder a este comentário

Boa noite a todos ...
Caros amigos , antes de tomar qualquer atitude pensem duas vezes, tanto homens como mulheres ,
a melhor opção é sair de cabeça erguida perdendo com classe e vencendo com ousadia .
Primeiramente, se for fazer um B.O ou se forem até a defensora pública cuidado com o que vão expor pq depois que se abre um processo e vc coloca mentiras isso pode se voltar ao genitor ou a genitora que iniciou o processo .. sejam verdadeiros conte exatamente sobre os fatos ocorridos para que se possa tomar as medidas cabíveis . O que vcs pensam da mulher ou do homem tudo isso tem que ser vedado ; pois diz a CF , Art. 5ª IV - É LIVRE A MANIFESTAÇÃO DO PENSAMENTO , SENDO VEDADO O ANONIMATO ;
Então tomem cuidado com o que falam ... abraços !!. espero ter ajudado a todos !!
Caso queiram mas informações me adicionem no facebook : Wallace Trance .

réplica

comentário Elaine Costa - estudante de administra??o | 10/03/2013 às 18:08 | Responder a este comentário

Sábias palavras!!!!

comentário Flávio Henrique - Professor de Karatê | 09/03/2013 às 00:20 | Responder a este comentário

Pessoal eu me separei da minha ex-mulher, temos uma filha de 7 meses que eu nunca tive oportunidade de ter um momento de pai com ela, a mãe não permite que eu eu traga a criança em minha casa para passar uma tarde comigo, e nem permite que eu leve a criança em lugar nenhum, meus alunos amigos e parentes ninguém ainda conhece a criança, ela permite apenas que eu vá lá na casa dela e veja a criança por alguns minutos.

Isso é alienação parental?
Não quer toma-la da mãe, quero apenas ter o direito de ir com minha filha para minha casa, levar para meus irmãos e tios verem, levar em minha academia para meus alunos verem, me ajudem, o que eu faço?

réplica

comentário Wallace Trance - Universitário | 21/03/2013 às 12:38 | Responder a este comentário

Exato. é Alienação Parental . Agora na idade em que ela se encontra vc só pode passar o dia com sua filha depois de alguns anos ela pode dormir em sua residencia . mas como é um crime isso o que ela está´fazendo vc pode solicitar a guarda da criança.

réplica

comentário clarissa souza - universitaria | 02/06/2013 às 15:24 | Responder a este comentário

desculpe, nao concordo que isso seja alienaçao parental, afinal nao tem nada estipulado e a mae da criança permite que voce veja sua filha, apenas e muito pequena.

comentário Mario - fucionário publico | 09/03/2013 às 14:51 | Responder a este comentário

Gostaria que algum magistrado ou igual, pudesse por gentileza definir um resultado ao menos aproximado dessa questão, se á crime, digo, se é realmente crime a ALIENAÇÃO PARENTAL, pois ao que parece não consta do cód. Penal, e qual realmente seria a punição aplicada para tal , pois infelizmente passo por essa situação onde a genitora claramente comete esse ato. Então desde já agradeço pela gentileza para que eu possa buscar as atitudes cabíveis.

comentário Elaine Costa - estudante de administra??o | 10/03/2013 às 18:07 | Responder a este comentário

Acho que o processo de separação é muito doloroso para ambas as partes. Nunca pensamos que iremos passar por tal situação, portanto nos surpreendemos com as dores e desolações. Passo pela mesma situação como a maioria aqui. Tenho 3 filhos e ainda passo com o caçula a situação onde o pai o coloca no canto da cama para dormir e conta muitas Estorias a meu respeito. No outro dia ele repete as mesmas palavras que foram ouvidas.
Depois que li a respeito a AP, me senti mais tranquila pois, posso comprovar com fatos e atos devidamente filmados que isto acontece dentro da minha casa e eu nada posso fazer. Não concordo com as "TORTURAS" em que um adulto submete uma criança, por puro desespero, principalmente se tratando do seu próprio filho(a). Esta atitude pra mim não passa de um ato desesperado, do medo da perda, da solidão...o que só não acontecerá se ao longo da criação do filho(a) o papel seja bem desempenhado por ambos.
Homens, façam o papel de pai...troquem fraldas, deem papinhas, embalem seus filhos para dormirem, ensine-os a rezar, conte historinhas, cante, dance com seu filho(a)...criem vínculos, não deixem que ninguém tirem isso de vocês, mas comecem do início, assim como nós, as mães. Não esqueçam de suas esposas e filhos...a dor da separação e a angústia nos consomem a cada dia...é tudo muito sofrido. Vocês são vistos mesmos como incapazes de cuidar afetivamente dos filhos por algumas de nós pois, não se prendem aos detalhes da paternidade, companheirismo...
Que nós tenhamos sorte num futuro próximo...

comentário Luciana - sua profissão | 11/03/2013 às 21:59 | Responder a este comentário

Estou passando pela mesma situação, me separei tenho 2 filhos de 16 e 18 anos e fui apagada da vida dos meus filhos .
Com a filha ainda consigo trocar mensagem muito de vez em quando, mas o filho nunca mais quis falar comigo, estou separada desde de julho de 2012.
O que posso fazer? eles são adolescentes não posso obrigar a falar comigo, mas sinto muita falta, muita saudade e quero muito me aproximar deles e não sei como reverter essa situação, alguém pode me dar uma opnião uma dica do que posso fazer?

comentário Mª G.V - do lar | 12/03/2013 às 10:58 | Responder a este comentário

Vivo uma situação, a qual consigo controlar a 8 anos, mas estou chegando ao limite, o pior as palavras, a responsabilidade de constituir uma familia é muito grande, pra mim é sagrado, infelizmente, os homens são fracos p/isso. Então, cada caso, precisa ser avaliado com muita delicadeza, é necessário ir lá atrás e buscar todas difergências e assumir, ser humilde.A criança não tem culpa do passado, ela veio por amor ou não? Eu desejei meus filhos, minha obrigação estar apoiando eles até a sua independência, a base é muito importante.Um beijo no coração de todos e sempre Deus está por nós!!!

comentário elaine - cabelereira | 13/03/2013 às 15:38 | Responder a este comentário

a melhor maneira de acabar com alienaçao parental e nao haver mais separaçao nem divorcio a nao ser em casos bem avaliados judicialmente que com a visao de um juiz ja se observa com quem deve ficar os filhos e uma maneira bem fria as divisoes financeiras hoje os casais se separam por qualquer coisa principalmente porque o homem acha que a mulher tem que ser capa de revista com a vida que ele proporciona e generalizando as mulheres acreditam que o marido da vizinha ou da amiga e melhor loucura nimguem tem vida perfeita tinha que ter uma lei que casou teve filho assuma sua responsabilidade ate a maior idade por isso que esta essa bagunça de 20 milhoes de casais separados e 16 milhoes de crianças com sindrome de algum grau o ser humano ainda nao esta amadurecido para algumas responsabilidades sem uma ordem superior vai continuar a mesma droga .A igreja tenta colocar alguns conceitos para manter mas a midia sacaneia isso e um circulo sem fim pais separados, filhos que seram pais problematicos ,acho que as leis tem que ser reavaliadas principalmente em relaçao a divorcio e quantidade de filhos ai pode ate pensar em melhorar caso contrario vamos ter mais 20 milhoes de qualquer tipo de aliençao para nossos filhos a base da vida e a familia e familia e marido mulher e filhos se vc nao pensa assim nao case e nao tenha filhos pois vc colocara no mundo apenas mais um problematico

comentário LEILANE ALVES - conselheira tutelar | 16/03/2013 às 17:40 | Responder a este comentário

O conselho tutelar recebe muitos casos ou denuncia em relação alienação. Acho muito desgastante lidar com esses casos,porque as vezes a situação é tão delicada.O odio é tão visivel,que a criança ou adolescente fica igual cachorro quando cai da mudança,não sabe de qual caminhão caiu, e quando ele sobe não sabe o que o espera. a familia quando se trata de ego ,é egoista.

réplica

comentário Alysson Silverio - Administrador | 19/03/2013 às 23:10 | Responder a este comentário

Leilane Alves : No meu caso o que você faria? ... Não lutaria? ... Minha história está em cima... ? E se fosse com a senhora, por exemplo alguém acusar a senhora de abuso sexual de seu filho o que você faria? Eu fui muitas vezes no conselho tutelar, E sinceramente não confio deles... Minha filha ficava com apenas 6 anos sozinha na casa, do período da manha... Porque a mãe tinha problemas em acordar mais cedo um pouco... E si ... acontecesse algo com minha filha? Quem seria responsável... A senhora é outra pessoa e provavelmente tem grandes qualidades. Crianças, filhos, não se pode generalizar... A mãe de minha filha é professora e dentro desta profissão se pode saber muitas coisas, adquirir grande conhecimentos, mas mesmo assim ela fez o que fez por vingança... Ela de nenhuma forma pensou na filha, ela quis apenas usá-la com ferramenta para se vingar. É difícil ser conselheira? Sim! Eu imagino! Mas agir em todos os casos como se fosse um procedimento, de uma empresa, ou algo parecido, isto não pode acontecer, somos pessoas, temos sentimentos como a senhora e os demais conselheiros tem, muitos de nos vê em vocês a ultima salvação, o grito de socorro. Não sei no caso da senhora e nem onde a senhora trabalha como é ... Mas em minha cidade, os conselheiros não tem preparo algum, não tem estudo, não são preparadas, e mais ainda levam as coisas na coxa... Aqui são escolhidos pelo prefeito ou alguém... Eu penso que os conselheiros deveriam ser psicólogos, terapeutas, pessoas com algum preparo.. Como é ai? Lidar com pessoas não é para qualquer um ... O que fiquei um pouco revoltado com a Sra. È que onde mais aparece caso de ALIENAÇÃO é no conselho tutelar, e penso que pode ser delicado, mas é vocês que tomam a primeira iniciativa... Desculpe se escrevi algo que a senhora não gostou, mas a Sra. Ia passar batida, se não coloca-se conselheira... E eu quando falo em conselho tutelar chega a me borbulhar o sangue... DESCULPE...

comentário JACQUELINE FERREIRA DOS SANTOS - vendedora | 20/03/2013 às 21:28 | Responder a este comentário

MINHAS SOBRINHAS VIVEM COM AS MADRINHAS HÁ 3 ANOS,PERDEMOS TOTALMENTE O CONTATO.MINHA IRMÃ DEPOIS DESTE TEMPO EM TRATAMENTO HOJE LUTA PELO SIMPLES DIREITO DE VISITAÇÃO,E ELAS DIFICULTAM TOTALMENTE,ALÉM DE ENTRAREM NA JUSTIÇA COM O PEDIDO DE GUARDA.ALGÉM PODE ME ESCLARECER,QUAL DEREITO ALAS TEM DE IMPEDIR MINHA IRMÃ DE VER AS FILHAS(LEMBRANDO QUE AS 3 FORAM TIRADAS DO VINCULO FAMILIAR POIS NÃO SE VÊEM DESDE A SEPARAÇÃO

comentário Emerson - operador de máquinas | 23/03/2013 às 22:19 | Responder a este comentário

Estou passando um apuro muito grande com relaçao a esse tema,estou namorando uma pessoa maravilhosa que sofreu na mao de um cara que nao vale o pao que come(usuario de drogas,ja chegou a levar o filho no ponto de droga pra comprar crack e usar perto dele,nem os traficantes admitiram tamanha insensatez e deram uma surra nele)...mas passado a parte alem do cara ja ter feito o que fez mesmo depois de separados atormenta a vida dela fazendo com que o filho tenha uma imagem totalmente distorcida da mãe(passa a mão na cabeça dele mediante qualquer reprovaçao da mae pra falar que ela é chata e ruim com ele),a ponto da criança fugir da casa da mae pra ficar com ele sendo que ela o trata super bem e quando ela vai atras na casa dele pra ver se esta tudo bem ele a desqualifica de preferencia em alto e bom som para que todos vizinhos ouçam...falando absurdos que eu ja tive divesas vezes vontade de agredi-lo mas só nao o fiz pois ela pediu para nao fazer pois tem medo que atrapalhe no processo que move contra ele para ter a guarda dos filhos para ela e poder tomar as atitudes sem ficar de mãos atadas

comentário karla - aux. administrativo | 25/03/2013 às 08:16 | Responder a este comentário

ola a tds gostaria de esclarecer duvidas. E quando o caso e com os avós? tive um relacionamento no qual o esposo morreu, permito q meu filho va na casa da avó a cada 15 dias. Pegam ele sexta e trazem domingo, mas por fatores de educação discordancia de opinioes, varias vezes ela me ameaçou a conselho tutelar e direitos do garoto.
Quais direitos ela no caso tem?
tenho pensão teria q prestar conta do gasto desse dinheiro caso ela exija na justiça?
Posso mandar o meu filho no sabado e ela trazer domigo, acho mais correto?
Ela por diversas vezes trouxe ele muito tarde 22/23 h sabendo q iria trabalhar no outro dia.
Ligava informando se ele poderia ficar mais um pouco e trazia esse horario, mas ja estava abusivo.
Ele viaja com eles, msm quando não tem aula e não seja dia d ele ir para la, mando ele as vezes.
Vejo q essa situação não se iencaha na lei.
Ela ve meu filho, viaja c ele, hj não vem mais em minha casa, so para busca-lo, mas ja veio em aniversário. Fico até constranjida em fazer uma nova festa.
Trabalho tenho casa propria, meu filho tem u quarto seus brinquedos, estuda, tem convenio médico,graças a Deus saúde.Mudei d onde morava, mas estou na mesma cidade, e nunca omite meu endereço.
Muita coisa mudou após eu ter um novo relacionamento, no qual o padrasto cuida muito bem como um pai msm. E por enquanto não temos filhos mas pretendo, com receio de coisas futuras mas pretendo. Cobranças, ou meu filho pensar q amo mais a outra criança do q ele. Quando ele esta com ela tudo pode em casa tem regras.Isso me desestabiliza, mas de inicio eu msm disse q ele iria sexta e voltava domingo.Posso mudar isso? Isso ocorre há 6 anos, so nos ultimos 8 meses as coisas mudaram um pouco. Tenho conversas por telef de abuso de autoridade por parte dela e familiares, caso ela procure a justiça ou me amease novamente sei q posso usar isso. sem minha permissão teve um final de semana q ela dichou ele viaja por mais de 800k sem eu saber, apenas me mandou uma mensagem informado q ele foi e voltaria no dia seguinte. E não pude buscalo nesse dia, não tenho mas a mensagem em celular. O q fazer? Ela pode conseguir a guarda dele? Pode ser revertida a pensão ja q a mesma e por morte e não alimenticia? Durante esse tempo meu filho ficou sem ir apenas 1 vez quando aprontou na escola e disse q estava de castigo e não iria, não foi mas ele foi na sexta seguinte e voltou domingo. Foi apartir dai as brigas.Ajudem-me, gosto dela e apenas gostaria q ficasse tudo bem, assim como ela falou tmb.sei q meu filho acaba sofrendo c tudo isso, e sei q ele tem q esta la sim, mas com enfluencias positivas,não sei o q e falado d mim. Mas meu filho ja falou muitas vezes o q fasso c o dinheiro,assim como ela tmb.
Ajudem-me não vejo casos assim.
Um advogado me disse q não estou errada e q ela não tem direitos, só não posso deixa-la sem ver o neto. Ha troca de dias se necessário sem prob. O prob e amor exessivo de ambas as partes. Briga por amor, ela acha q ele fica mto comigo e pouco c ela. Mas eu sou mãe.
Desculpem o desabafo, mas não tenho com quem me confidencia, e algo muito chato. Posso fazer algo com as pessoas envolvidas ja que fui ate ofendida?
Digo só avó, pois o avô, conhece a situação e concorda com minha educação e forma d agi,mas tambem não ficaria ao meu favor as pessoas q conhecemos são as msm. socorrooooooooooo!!! bjs
Essa fala pacas!!!!!

comentário VFSilva - Coord. de Suporte | 26/03/2013 às 23:29 | Responder a este comentário

Boa noite, Pessoal muito interessante, mais como conseguir ajuda quando tudo isso acontece. Existem meio legais? Porque ate o momento ninguém aqui disse que a Justiça foi feita.
Obrigado!

comentário Eliane - cabeleireira | 27/03/2013 às 10:04 | Responder a este comentário

queria respostas sobre meu filhos!à 7 anos vem sendo alienados pelo pai e tia me ajudem

comentário evandro macedo pereira - motorista | 28/03/2013 às 19:06 | Responder a este comentário

tem algum sites que responda duvidas sob alienaçao parental?

comentário Adriano Morais - fermentador | 02/04/2013 às 20:00 | Responder a este comentário

há mais de três anos me separei da mãe de minha filha, que hoje tem quase 6 anos. comecei visitando a criança apenas aos domingos, depois de um tempo, passei a busca-la pra minha casa,também no domingo. Se passou algum tempo assim e as vezes quando chegava o dia, a mãe da criança saia de casa antes de eu chegar e eu perdia o dia. Procurei um advogado, marcamos uma audiência e ficou decidido que a criança passaria de sexta-feira á domingo comigo uma semana sim e outra não. Assim comecei a ter mais convivência com minha filha, buscando na escola, passeando etc. Mas de um tempo pra cá, a mãe da criança começou a falar mal de min pra nossa filha, dizendo que eu não gostava dela, que eu era mau , e aconteceu de um dia que minha filha não quis vir comigo . agora estou dando entrada em outra audiência.

comentário paulo - empresario | 02/04/2013 às 23:15 | Responder a este comentário

eu passo por isso minha filha tem 15 anos e ate hj nunca me chamou de pai ,nem seus avos ,o melhor todo mundo que é do meu lado ela nao tem contatto pois a mae sempre defamou ,mas a pensao sempre quis ja que faz uso da alienaçao parental deveria perder a pensao tbm,pq vejo nisso um enteresse no dinheiro

comentário nadja - APOSENTADA | 04/04/2013 às 07:20 | Responder a este comentário

perfeitissima esta lei.o marido de minha filha hoje separados diz para o filho que a mae estar com o garoto pelo dinheiro que ele recebe do pai. que a mae nao gosta dele, bla.bla....ela mora na europa . AGORA EU PERGUNTO: ESSA LEI EXISTE NA EUROPA?

comentário apenas mais um pai sem filho - sua profissão | 11/04/2013 às 22:53 | Responder a este comentário

tive numa audiencia hojee fico comprovado no laudo psicológico que ela fez alienação pariental com meu filho que hoje tem 13 anos e nao quer de forma alguma a visita...somos separados ha 9 anos des quando meu filho tinha 4 anos ela nao me deixa visitá-lo, já fez até falso B.O. de agreção contra mim e até hoje nada esta resolvido e o tempo vai passando só peço que Deus olhe por meu filho que livre de todo mau pois fica apenas o aperto no coração de ver o mundo da maneira que está e não poder estar perto nem se quer pra poder dar um conselho de pai....

comentário apenas mais um pai sem filho - sua profiss?o | 11/04/2013 às 22:55 | Responder a este comentário

pago pensão corretamente nunca atrasei , mas nunca pude ter o direito de visita-lo, justiça muito lenta, se vai fazer diferença ou não esse relato eu não sei mas é o que estou passando boa sorte a todos.

comentário apenas mais um pai sem filho - sua profiss?o | 11/04/2013 às 23:01 | Responder a este comentário

hoje desisti do processo por conselho da juiza e de todos os que estavam presente, eu não tive meu pai comigo pois o mesmo falesceu quando eu tinha 5 anos daria um braço para te-lo aki comigo hoje, espero que o Elvis não deixe passar muito tempo e veja isso o quanto antes pois esses momentos que se foram jamais voltarão mas ainda é tempo de corrigir isso mas não depende infelizmente apenas da minha voltade.

comentário fernanda - caixa | 13/04/2013 às 14:57 | Responder a este comentário

tambem sofro com alienação criminal, mas a justiça aq onde moro n faz valer e com isso ocorre o descaso .
tenho um filho de 6 aninhos q estou sem o ver a 6 meses e o pai esconde meu filho de mim, tudo porq n aceita a separação.
oque posso fazer sem condições de arcar com advogado? alguem pode me ajudar?

comentário Mariza - Universitária | 20/04/2013 às 14:32 | Responder a este comentário

Quando o amor acaba de um lado ou de outro, a separação é o que acaba acontecendo. Não vou discutir as razões que levam isso a acontecer. Mas vou comentar como é lamentável que pessoas depois de viverem tantos anos juntos, ao se separarem por incompatibilidade de valores ou outras razões, resolvem se vingar usando os filhos para atingir o outro e esquecem o mau que isso causa a criança alienando o convivio com um dos genitores. Crianças que ccrescem mas seu psicologia é totalmente comprometido ao longo da vida, que provoca estragos as vezes irrecuperáveis. É uma pena que crianças continuem pagando pela vingança descabida dos pais.

comentário luciano - tec. enfermagem | 28/04/2013 às 00:28 | Responder a este comentário

passo por esta situaçao por algum tempo com minha ex esposa ! tivemos uma separaçao complicada , porem os problemas referentes a o casal so diz respeito ao casal , e usar a nossa filha como arma para me ferir e desumano com a nossa filha ! a criança deve por si so ver quem sao os seus pais com os propios olhos , e assim ter suas conclusoes ! e decidir qual tipo de relacionamento deve ter com cada um

comentário Andréa Lombardi - Assistente Administrativo | 01/05/2013 às 17:39 | Responder a este comentário

Infelizmente eu e minhas irmãs sofremos com isso há mais de 35 anos atrás, e pior,meus pais se casaram e isso continuou com o comportamento da mulher em quetão a nós.Ela até hj nos defama perante nossos parentes e meio irmão.Tentei conversar mais ela fez questão de nos matar em vida, não deixando poateriormente nosso irmõ manter contato conosco até hj.Ela nos hostiliza.Essa lei deveria tb servir para pessoas como ela, que nos impediu de termos os laços afetivos com nosso pai e irmão, por quetões pessoais dela com nossa mãe e pai biológicos.

comentário VASTI DE CAMPOS MIRANDA - INSTRUMENTADORA CIRURGICA | 01/05/2013 às 22:17 | Responder a este comentário

NEM É UMA OPINIÃO, E SIM UMA PERGUNTA:AVÓS E TIA TBEM É ALIENAÇÃO PARENTAL?

comentário Elizaldo A. Penati - ... | 04/05/2013 às 10:45 | Responder a este comentário

Vasti bom dia,

De acordo com o artigo 2º, da Lewi n. 12.318/2010, ...promovida ou induzida por um dos genitores, pelos avós ou pelos que tenham a criança ou adolescente sob a sua autoridade, guarda, vigilância...(sic).
Portanto, a resposta é sim, contudo, o assunto deve ser apreciado e analisado em cada caso concreto.

comentário Ana Maria Rodrigues - Professora | 08/05/2013 às 17:46 | Responder a este comentário

faz dez anos que não falo com meus filhos pois o pai não permite, fala mal de mim. passa aniversário, Natal,Ano Novo e eu nem sequer consigo vê-los.o pai é sempre favorecido nos Tribunais com mentiras descabidas contra mim. não sei mais o que fazer.

comentário antonio moita trindade - advogado | 09/05/2013 às 05:34 | Responder a este comentário

Como visto sou advogado e a mãe do meu filho também.
Ela desrespeita o direito de vista, que inclusive fora fixado em decisão judicial, e isso acontece tada vez que a mesma tem uma pretensão financeira negada pela justiça. Ou seja. Usa a criança como instrumento de vingança contra o pai, e assim procede porque sabe que nada ou quase nada lhe acontecerá.

comentário maria - Recepsionista | 13/05/2013 às 12:13 | Responder a este comentário

Perfeito comentário jocelina claudete menezes !!!
Tudo que eu diria tbm...só incluiria um " Acorda Justiça" seja mais rápida na solução desses casos. As crianças sofrem muito com isso!!!

comentário erica marise-ba - estudante-enfermagem | 16/05/2013 às 09:48 | Responder a este comentário

na verdade ne se trata de uma opiniao,eu procuro esclarecer algumas duvidas sobre este assunto,pois o pai da minha filha esta estudando direito e vivi me falando de alienaçao parental,mas pois em vista que ele se mudou e nao quer me passar o endereço dele alegando que eu nao perdi nada la,mas eu so quero saber o ambiente onde ele vive e se é adequado para minha filha,ameacei por duas vezes que ele nao a levaria enquanto ele nao me desse seu endereço novo ele se chateou e tornou entrar no assunto de alienaça. o que devo fazer?? alem de que quando teve a audiencia ele mentiu perante a juiza que nao trabalhava e naotinha como comprovar renda e ontemeu descobrir que desde a epoaca da audiencia ele tem empresa registrada e esta ativa,ele paga faculdade ,esta contruindo outra casa e trocou de carro,sera que nao tem condiçoes de manter a pensao da filha em dia? eu moro so na cas de uma prima dependo de meus pais pois estou desempregada, oque devo fazer,pois a justiça aqui é muito lenta.

comentário André França Machado - Consultor de negócios | 19/05/2013 às 22:03 | Responder a este comentário

Olá pessoal boa noite!

Nossa este debate é muito bom! Vivo e já vivi uma situação semelhante a de muitos homens que aqui deram suas opiniões.

O certo no meu entendimento seria os pais jamais usarem os filhos para atingir um ao outro. Sou filho de pais separados e sei muito bem o que isso significa. Tenho uma filha de 17 anos, uma de 1 ano e 6 meses, e outro para chegar daqui a 2 meses.

Vou relatar aqui o que está acontecendo comigo e quero a opinião de qualquer um dos Drs. Aqui presente. Minha nomorida, é assim que eu posso chamar a mãe de minha filha, tem 30 anos e não tem um pardal para dar água, mora com sua mãe e trabalha só para comer. Ela tem uma formação mas de todas as formações eu acho que é a pior, pois depende muito do seu corpo, que profissão seria essa? Educação física. A criatura trabalha em dois empregos e não ganha o que eu ganho em ajuda de custo com minha profissão e sem uma formação. Mas isso não vem ao caso. O que acontece é que ela está usando nossa filha para me atingir. Sou um pai dedicado e quando falo dedicado falo no sentido mais amplo da palavra. Já ela deixa minha filha de qualquer jeito, não corta as unhas dela, não faz da limite, não sabe como dizer não pra criança, não alimenta a criança na hora certa, dorme 2 da manhã e minha filha dorme junto, acord ao meio dia e minha filha até acorda antes mas como ela quer dormir a criança se obriga a dormir também. Vcs acham que isso em pleno século 21 com toda a nossa técnologia e internet da para aceitar uma coisa assim? Ela sabe como deve fazer as coisas mas não faz porque não é de seu interesse. Aí eu pergunto a vcs.... existe justiça pra isso? Que punição a justiça tem para esse tipo de mãe? Nada mais justo do que essa lei. Até quando as pessoas vão se apegar a uma merreca de uma pensão? Como se isso fosse o mais importante para uma criança. Tenho certeza que tem muito filho de rico que gostaria de ter um pai como eu. Sou presente, carinhoso, dedicado, preocupado, zeloso, entre tantas outras coisas... A mãe de minha filha também tem muitas qualidades, mas ela pensou que com um filho iria me segurar para sempre na vida dela, mas agora que está percebendo que isso não será possível fica usando e tantando ditar regras para que eu possa ver minha filha, sendo que a regra deveria eu vê-la sempre. Os valores estão invertidos totalmente. Tem que q ter punição sim pra certos tipos de mães, e para certos tipos de pais também, mas a porra da pensão não pode ser a única punição. O governo deveria em muitos casos dar asistência Psicológica isso sim. E saindo um pouco fora desse contexto, quero dizer para algumas pessoas que concordo com o Dr. que fez o comentério que estamos voltando a ditadura. Como que um presidente pode ter poder para dizer o que devemos ou não fazer com relação a nossos filhos? O que o governo tem que fazer é criar uma forma de equalizermos esses conflitos ao invés de ficar tentando criar ou inventar alguma punição para a vagabundagem de pais e mães negligentes.

Só para deixar claro, não sou machista e estou bem longe de ser. sou da seguinte opinião, uma cabeça não pensa por duas, e um corpo trabalha mas não ganha por dois.

Por favor algum advogado ou advogada para me auxiliar caso precise futuramente entrar com algum tipode ação na justiça? Ja quero me prevenir porque sei que irei me encomodar mais tarde, e não sei se terei estrutara psicológica para aguentar a sacanagem de minha ex.

André.

comentário Andr? Fran?a Machado - Consultor de neg?cios | 19/05/2013 às 22:54 | Responder a este comentário

Comentário sobre comentário de;
Alysson Silverio!

Pessoal, olhem a história desse pai que luta para ver sua filha. Tem cabimento um pai ter que entrar na justiça para poder desfrutar de sua filha? Que justiça é essa? Como pode ter advogado, e pior como esses mesmos advogados conseguem dormir durante a noite? Como pode ter seres humanos assim? Mulheres aqui presentes, levem este debate muito a sério. Tenho certeza que muitas mulheres aqui deve conhecer alguma amiga ou conhecida que está fazendo ou já fez este tipo de coisa. Antes do dinheiro temos q pensar no amor caramba. O sinheiro é só uma forma estúpida de punição. Tem muito homem que tem dinheiro acaba ficando com raiva de um inocente por conta disso. Tenho certez q o dia que tirarem a obrigação da pensão, muitos pais vão ter o prazer de dar tudo que podem e q não podem para os seus filhos. Onde já se viu colocarmos o dinheiro em primeiro lugar? Já fiquei desempregado e não tinha dinheiro nem pra comer, mas a mãe de minha outra filha tinha total condições de sustentar por um período nosso filha, mas não quis nem saber, ela queria me ver atrás das grades e a criança que se dane, e os meu sentimentos também. Gente um pai que deixa de pagar a pensão por ter ficado desempregado, não deixa de amar os seus filhos. Ele perdeu o emprego e não o amor pelo filho. Sei que existe uma lei para proteger a gente nestes casos, mas na verdade não precisaria de lei se as mulheres não fossem tratada como o sexo frágil. Uma mulher que tem condições de suportar a dor de um parto e fazer questão em muitos cosos de ter mais de um filho, não pode ser considerado como o sexo frágil. Eu dúvido o homem que se habilita a ter um filho da forma que muitas mulheres tem se isso fosse possível. O mundo não teria mais seres humanos.

Vamos deixar de misturar as coisas... não é porque a mulher foi reprimida a vida inteira que agora vamos dar o direito sópra elas. Se fosse assim os negros deveriam ter muito mais direitos que a gente, olha o que essas pessoas passaram e ainda passam! Mulheres de todo o brasil..... parem de fazer essas coisas achando que a lei Maria da Penha vai proteger vcs sempre. A justiça em muitos casos é maior assassina, porque as mulheres se garantem em uma lei criada recentemente,mas que é trabalhada em cima de um código de 1940. Então não adianta usarem e ameaçar os seus coujuge, com uma porcaria de lei q não serve pra nada. Num país onde todo cidadão tem direito de matar e não ser preso, como q essa lei vai ser aplicada? Me corrijam os Drs. Por favor se estiver errado.

André!


Ps. Antes que os mais conservadores e hipócritas digam q estou fazendo algum tipo de apologia a violência, quero deixar claro q não é essa minha intenção. Depois que criaram a lei Maria da Penha, muitas mulheres param de apanhar, e começaram a morrer.

Por que será?

Eu mesmo já provocado e ameaçado várias vezes. Tenho certeza que todos esses homens aqui viveram algum tipo de situação com as mulheres do sexo frágil por conta da lei.

Mulheres que usam seus filhos para nos atingir, criem vergonha na cara, porque cedo ou tarde vcs pagarão por tudo que fazem nós pais, e nossos filhos passar.

André!

comentário Alex - sua profissão | 24/05/2013 às 12:14 | Responder a este comentário

Tenho 2 filhos que eu amo muito,são tudo de mais importante em minha vida,não tive uma vida boa com a mãe deles,e nos separamos,más a separação foi de homem e mulher,marido e esposa,más de meus filhos não,eles são meus filhos para todo sempre,sofro muito em ficar longe deles,más tenho a oportunidade de estar sempre ao lado deles,mantemos contato diariamente,más eles moram com a mãe más isto não me impede e nem mesmo me atrapalha,sei de minhas obrigações e deveres como pai e não deixo faltar nada para meus filhos,sofri muito no inicio pois a familia por parte da mãe deles me desqualificava e dificultava meu contato com eles,más soube que eu tinha direitos e não só deveres e busquei uma orientação sobre o assunto,e hoje ficou tudo mais fácil,não apenas em relação ao meus amados filhos,más também com relação aos parentes deles por parte de mãe que hoje não me desrespeitam por saber que eu posso fazer algo contra eles judicialmente,amo muito meus filhos,e jamais abrirei mão deles,agradeço a oportunidade de vcs.

comentário ANDRÉ FRANÇA MACHADO - CONSULTOR DE NEGÓCIOS | 05/06/2013 às 12:31 | Responder a este comentário

PESSOAL, DESCULPEM-ME POR ALGUNS ERROS DE PORTUGUES, MAS NESTE DIA EM QUE ESCREVI TUDO ISSO, MEU PENSAMENTO E SENTIMENTOS ESTAVAM MUITO MAIS RÁPIDOS QUE MINHA FORMA DE DIGITAR.

MAS APROVEITANDO MAIS UM POUCO ESTE ASSUNTO QUERO REINTERAR AQUI QUE PRA MIM MÃE QUE USA OS FILHOS PRA SE VINGAR DO MARIDO, SÓ NÃO TERIA QUE IR PARA A CADEIRA ELÉTRICA PORQUE AS CRIANÇAS IRIAM FICAR SEM A MÃE MAS DO CONTRÁRIO POR MIM PODERIAM MATAR TUDO! SOFRI E SOFRO MUITO COM ISSO. E NUNCA NEM POR UM SÓ MOMENTO EU JOGUEI MEUS FILHOS CONTRA A MÃE DELES, MAS A INFELIZ NÃO PENSA DA MESMA FORMA!

ABÇ A TODOS OS PAIS QUE SOFREM COM ESSE TIPO DE COISA, E UM ABRAÇO DE USÇO PARA TODOS OS JURISTAS QUE AINDA FICAM A FAVOR DESSAS..... NEM VALE APENA AQUI DIZER O NOME.

E MAIS UMA VEZ, VAMOS PARA DE ACHAR QUE SÓ A PENSÃO É O MAIS IMPORTANTE, UMA CRIANÇA VIVE TRANQUILAMENTE SEM 20 30 100 400 MIL REAIS QUE É O QUE A LUCIANA GIMENEZ GANHAVA DOS EX BITOU MICK JAGGER!!

comentário Reaumente é muito complicado estou vivendo um caso semelhante, minha ex mulher não quer que eu veja minha filha . - academico do curso de direito | 05/06/2013 às 20:06 | Responder a este comentário

Estou vivendo um caso muito semelhante, minha ex mulher não quer que eu tenha contato com minha filha, mas já estou tomando as medidas cabíveis ...

comentário marcela - Designer | 06/06/2013 às 08:21 | Responder a este comentário

Estamos passando por isso. A mãe do filho do meu marido falou para ele escolher entre o filho ou eu ( sua nova esposa). É de um absurdo tão grande que dá raiva da burrice dessa senhora.

réplica

comentário Marcelo Prista - Gerente de Projetos | 12/08/2013 às 14:41 | Responder a este comentário

Esta é a impressão que tenho também dessas pessoas. São extremamente burras porque a criança vai crescer e vai entender o mal que esta mulher está fazendo.

comentário Moacir - Advogago | 11/06/2013 às 08:15 | Responder a este comentário

Preparação defesa de tese:
Alienação Parental

att.

Moacir Lorena
FAculdade Max Planck
Indaiatuba - SP

comentário Michelle Mesquita - Autonoma | 15/06/2013 às 22:02 | Responder a este comentário

Gostaria de saber como me defender, crio meu enteado junto com meu marido a 2 anos, ele tinha 1 ano e meio quando decidimos pegar a guarda dele, porque a mae biologica do meu enteado estava deixando ele e a sobrinha dela de 10 anos sozinhos em casa e estava mau tratando ele, tanto que ela foi condenada a 2 meses de assistencia comunitaria. Mesmo assim deixavamos ela visitar o filho uma vez por semana, e td vez que ela ia la ela nos ameaçava de morte , mas por ser mae nos achavamos que era melhor pro meu enteado nao perder o contato com a mae biologica, porem em maio do ano passado ela tentou fugir com meu enteado sorte nossa foi que a policia conseguiu pegar ela, ela alegou que estava indo ao conselho tutelar mas estava indo em direção ao metro, e se negou a devolver o filho ao pai mesmo sabendo que nos temos a guarda provisoria, tivemos que ir para delegacia e dentro da viatura ela foi xingando e nos ameaçando de morte. No dia seguinte denunciamos ela, e nos mudamos sem dar o endereço pra ela é claro, conforme o delegado nos aconselhou. Hoje ela pedi a guarda do filho alegando alienação parental, pq nos mudamos sem dar o endereço pra ela, e o fato do meu enteado dizer que tem duas mães, ela biologica e eu do coração.
Como fazer pra nos defendermos, o Juiz vai devolver a guarda pra ela mesmo depois dela ter sido condenada por abandono de incapaz, maus tratos e tentativa de tirar o menor de quem tem a guarda?
Ela tem mais dois filhos de pais diferentes o mais velho tem 8 anos mora com o avo e a mais nova vai fazer 2 meses, ela esta desempregada e mora com o pai da filha mais nova dela.
O fato do meu enteado me chamar de mae e nos termos nos mudado e nao ter passado o endereço pra ela, pois estavamos com medo, ja nos condena?

comentário Mimi - Autonoma | 16/06/2013 às 02:07 | Responder a este comentário

Meu enteado sofreu maus tratos e abandono de incapaz comprovados, por parte da mãe Biológica ( ela foi condenada), o pai ganhou a guarda provisoria, e apos 2 anos a mãe biológica esta pedindo a guarda do meu enteado, alegando Alienação parental, pelo fato do meu enteado dizer que ela é a mãe da Barriga ( Biológica) e eu do coração ( criação), e pelo fato de termos nos mudado sem passar o endereço pra ela, apos varias ameaças de morte e a tentativa dela fugir com meu enteado no ano passado.
O que vai acontecer agora ela pode ganhar a guarda? é proibido meu enteado dizer que tem duas mães?

comentário samara - estudante | 10/07/2013 às 15:25 | Responder a este comentário

eu tenho uma filha de 11 anos o pai dela nunca deu nada pra ela eu engravidei dela eu tinha15 anos minha mae me espulsou de casa gravida e o pai dela nem se inportou com isso depois minha mae se arrependeu e me buscou de volta pra casa ai eu conheci uma outra pessoa ela tava com 8 meses a vo dela por parte de pai ajudou ela um pouco so q o pai nunca deu nada pra ela u entao resolvi por conta propria deixa ela ter contato com a familia por parte de pai ela ia pra casa da avo paterno finais de semana no dia 9 de fevereiro de 2013 num sabado ela foi pra casa da avo era pra ela ter vindo no domingo dia 10 so q avo nao mandou ela pra casa de volta a vo dela foi entrar em contato comigo somente no dia 13 de fevereiro quarta feira me ligou e me disse q minha filha tava muito bem e q ela tinhao ido viajar e me pediu pra ela ficar ate sexta 15 so q na quinta feira dia 14 de fevereiro a avo dela me manda um recado e me diz q minha filha foi estuprada so q eu em panico chamo ela pra irmos pra uma delegacia e a vo dela se recusa eu ligo pro 190 policia e ela resolve levar minha filha a delegacia e chegado la ela acusa meu marido de ter vioentado minha filha a delegada pede pra fazer o exame eo exame dar negativo a vo dela inssisti e diz q a minha filha falou pra ela q o meu marido padastro del pego nas genitalia dela entao foi resistrado o boletim de ocorrencia e o invertigador fazia as perguntas pra minha filha quem rspondia era a vo dela e a vo dela encarava ela pra ela responder desde essa data minha filha ta com a avo estou dessesperada por favor me ajudem eu sou evangelica meu marido tambem ,a audiencia com o juiz sera em outubro preciso de orientacao de algum advogado de vara de familia me ajude por favor

comentário HERALDO EVARISTO - AUTONOMO | 13/07/2013 às 01:07 | Responder a este comentário

boa noite a todos! SOMENTE QUEM ESTÁ PASSANDO POR UM PROBLEMA COMO ESSE SABE A DOR QUE SENTE DE NÃO TER OS SEUS FILHO PRESENTE EM SUA CASA. PRINCIPALMENTE QUANDO OS SEUS FILHOS ESTÁ, SENDO ENSINADO PELA MÃE, QUE PAI É AQUELE QUE CRIA"SENDO QUE EU SEMPRE FIZ O MASSÍMO PARA ESTAR AO LADO DOS MEUS FILHOS .MESMO DIANTE DESSA DIFÍCIL SITUAÇÃO EU NUNCA ENSINEI OS MEUS FILHOS A ESTAREM CONTRA A MÃE" .QUANDO ENFRENTAMOS TRIBUNAIS PARA APRESENTAR ESSAS QUEIXAS , NOS SENTIMOS PERDIDOS,POR NÃO TERMOS ESPERIÊNCIA.
FOI PRECISO MUITAS VEZES SER ACOMPANHADO POR VIATURAS POLIÇIAIS PARA PODER RETIRAR OS MEUS FILHOS DA CASA DA MÃE E ISSO COM ORDEM JUDIÇIAL EM MÃOS POIS A GUARDA PROVISÓRIA ESTAVA COM A MÃE.DUAS VEZES ACOMPANHADO POR UM OFIÇIAL DE JUSTIÇA,ELE PRESENÇIOU OS MEUS FILHOS SE RECUSANDO VIR COMIGO, A MÃE DO LADO COM AR DE DEBOXE, DIZENDO QUE EU NÃO PODERIA FICAR FORÇANDO OS MEUS FILHOS A ME ACOMPANHAREM.TUDO ISSO ESTÁ NO PROCESSO E A GUARDA AINDA ESTÁ COM A MÃE.SE EU FOR CONTAR O QUE JÁ ACONTECEU COM OS MEUS FILHOS NESSE INTERIN ,QUE JÁ SE PASSARAM SEIS ANOS,COMO POR EXEMPLO O MEU FILHO QUANDO TINHA TRÊS ANOS FOI ATROPELADO EM FRENTE DA CASA ONDE A MÃE MORAVA. FICOU COM TRAUMA DE BARULHO DE MOTOR AO PONTO DE SE AGARRA EM MIM CHORANDO QUANDO PASSAVA UM CARRO PERTO DE DA JENTE. MUITOS ANIVERSÁRIOS DOS MEUS FILHOS PERDI. HÁ DOIS ANOS A MÃE SE MUDOU SEM DEIXAR O ENDEREÇO NO FORUM.
MUITAS LINHAS IREI ESCREVER SE CONTINUAR RELATANDO O QUE TENHO SOFRIDO EU E OS MEUS FILHOS.
GRAÇAS A DEUS EU TENHO SIDO CONSOLADO POR ELE.TENHO ESPERANÇA QUE O DEUS A QUEM EU SIRVO VAI ME AJUDAR, POIS ELE É, UM DEUS DE JUSTIÇA ! A JUSTIÇA DO HOMEM PODE FAHAR MÁS A DE DEUS NUNCA FALHARÁ.

comentário WANDERSON - JOGADOR DE FUTEBOL | 19/07/2013 às 01:36 | Responder a este comentário

EU JOGAVA BOLA NO INTERNACIONAL DE PORTO ALEGRE QUANDO TINHA 12 ANOS QUERIA SABER SE EU TENHO ALGUMA COISA DE DINHEIRO PRA PEGA HJ TENHO 25 ANO

comentário Charles Rabbit - Técnico | 23/07/2013 às 09:52 | Responder a este comentário

Eu sofro esse tipo de coisa há tempo...só agora que caiu a ficha. Temos um filho que hoje está com 23 anos. Semana passada o cara me deu um soco na boca por nenhum motivo, só por que eu pedi que ele parasse de gritar comigo e me respeitasse...tudo isso fruto da alienação parental causada pela mãe e uma advogada inescrupulosa (as duas são amigas há anos)...pergunta: Isso tem jeito? O que posso fazer para reverter isso ou me proteger disso? O agravante é que nessa história toda, acontecem mentiras, com o risco de ações forjadas como de repente eu tomar um BO de ameaça, injusto, pois não estou ameaçando ninguém...o fato de eu não concordar com certas coisas parece que é traduzido em ameaça....me vejo estarrecido diante disso!!! É muito insano. Além de ter que me posicionar jurídicamente, certamente se eu sobreviver, vou precisar de suporte psicológico...Alguém aí pode me ajudar a sair dessa?

comentário mr shango - sua profissão | 27/07/2013 às 09:50 | Responder a este comentário

Olá,

Para me apresentar corretamente, eu sou o Sr. shango credor privado i
dar empréstimo a taxa de juros de 3%. Esta é uma oportunidade financeira à
sua porta passo, aplicar hoje e ganhe o seu empréstimo rápido. Há muitos por
lá à procura de oportunidade financeira ou de assistência em todo o
lugares e ainda ainda são incapazes de obter um. Mas esta é uma
oportunidade financeira à sua porta passo e, como tal, você não pode pagar
perder esta oportunidade. Este serviço é tornar a ambos
indivíduos, empresas, homens e mulheres de negócios. O montante do empréstimo
faixas disponíveis a partir de qualquer quantidade de sua escolha Para mais informações
entre em contato conosco através do email: shangoschullomloanfirm@hotmail.com

Primeira informação NECESSÁRIO

Nome completo ....................................

Número de telefone pessoal ............................

País ...........................................

Endereço ......................................

Estado ..............................

Idade .............................................

Candidatou-se antes? .......................

Estado civil .................................

Montante do empréstimo necessários como empréstimo .....................................

Empréstimo Duração .................................

Ocupação ....................................

Renda Mensal .............................

De bom grado aguardam a sua resposta rápida,

Atenciosamente,
Mr shango

comentário FERNANDO BR - aposentado | 30/07/2013 às 01:22 | Responder a este comentário

Não adianta nada essa lei se os magistrados são despreparados para fazer funcionar, ainda as mentiras de determinada "mulheres" prevalecem na justiça, as mulheres rasgaram o sutiã mais ainda não cortaram o cordão umbilical do seus ex-maridos, são poucas mulheres que tem caráter e segue sua vida sem prejudicar os direitos dos filhos e dos pais.

comentário jaqueline - caseira | 04/08/2013 às 01:18 | Responder a este comentário

Estou desesperada e precisando mt de ajuda,tenho 4 filhos q ficarão com o pai com a separação pois na época n tinha condições financeira nem pscologica para ficar com as crianças e com o tempo ele distribuiu meus filhos entre a irmã e a mãe dele e els me impedem de ver as crianças atravez de um acordo financeiro hj já com minha vida estruturada,consegui q vinhecem passar uns dias de ferias comigo na hr de ir embora meu filho me pediu pelo amor de deus mamãe quero ficar tentei um dialogo e n adiantou,levarão meus filhos a força foi horrivel me excluirão do face das crianças e n deixam nos falar nem por telefone.tenho vergonha de entrr na justiça pois fui fazer programas com a separação para conseguir dinheiro para cria-los mas n deu certo,graças a deus pois n queria ser garota de programa... hoje deus mudou minha vida tenho casa e carteira assinada.tenho medo do que possa acontecer me humilhão pelo meu erro do passado.não aguento mais viver longe dos meus filhos e sei q me amão e tbm como eu sofrem.pelo amor de deus o que faço? alguem me ajuda!

comentário Valdeir de Paula - Motorista | 06/08/2013 às 14:32 | Responder a este comentário

E O AMOR EO CARINHO,ONDE FICA TANTO MAE E PAI TEM QVER O MELHOR PRO FILHO.NÃO SER MOVIDO PELO DESEJO DE VINGAÇA EM PREJUDICAR O OUTRO,(USANDO O FILHO)ELE É O BEM MAIOR;A RASÃO É DELE E NÃO DOS PAIS.TEMOS QUE CUIDAR DA MELHOR FORMA POSSIVEL JUNTOS OU SEPARADOS.

comentário altair gomes de gois - asessor | 07/08/2013 às 10:41 | Responder a este comentário

eu estive casado a 3 anos neste relacionamento tivemos um filho hoje com 1 ano e seis meses derepente ela resolveu com seus pais seguir uma deligiao onde eu não quis participar mas como nos maravamos bem longe dos pais dela ela me propôs uma proposta de nos ir morrar na cidade dos pais dela então eu comentei sobre meu emprego onde meu salario cairia 60 por cento a menos mas assim eu falei já que você quer ir isso foi numa quinta feira então vai e eu fico para resolver na sexta feira para pedir as contas no serviço e eu iria na terça feira pra morrar com ela e meu filho so que na sexta feira antes de pedir demissão eu pensei como vou sair do meu trabalho se eu tenho que pagar pensão para os outros dois filho sem contar eu e ela e meu filho com ela epagar aluguel então no sábado ela me perguntou seiria na terça feira comforme combinado então eu falei pra ela voltar porque eu não poderia sair do emprego como eu iria sustentar os meus filhos com o salario que iria ganhar la então ela me respondeu que não voltaria e tudo estava acabado mas nosso filho tem uma doença que tem que ser tratada somente nas capitais e ele tinha consulta marcada so que dois dias antes de trazer o menino eu liguei se ela iria trazer ela me disse que não iria trazer então eu fui ate a capital e falei com a medica para ela marcar outra data ela marcou mas so que a medica ligou pra ela na minha frente e falou pra ela que levase o menino no dia que ela teria remarcado quazo ela não aparecesse ela iria se conpricar foi a que ela saiu e foi ate um forun da cidade dela e me denunciou na lei da maria da penha e o juiz acatou suas versões e soltou uma medida´protetiva contra mim já mandei a defesa e ate agora nada não posso ver meu filho já faz 60 dias e so vou ver daqui 50 dias quando vai ter uma audiência ai eu pergunto eu estou praticamente condenado pela justiça minha pergunta sera que quando ela fes a denuncia o juiz não deveria me ouvir para depois proibir de ver meu filho eu acho que esta lei tem alguma coisa errada sera que algumas mulheres são beneficiadas pela lei podendo sair por ai caluniando e os juízes aceitando e praticamente condenado sem ouvir as duas partes que lei e essa

comentário Marcelo Prista - Gerente de Projetos | 12/08/2013 às 14:37 | Responder a este comentário

Minha ex mulher pratica alienação parental e não permitia que eu visse meu filho durante a semana (previsto em acordo) ou falasse com ele por telefone. Entrei na justiça e em 3 meses consegui que ela fosse intimada e se persistir o MP poderá processá-la por alienação. Espero que o inferno acabe e meu filho pare de sofrer. Acho que a lei ajudou muito neste aspecto.

comentário Sandro Domingues - Marceneiro | 19/08/2013 às 11:05 | Responder a este comentário

Sandro
Ola meu amigo tudo bem, venho vivendo um drama e gostaria que vc com sua experiencia me tirasse umas duvidas,
tenho uma filha de 2,7 meses não moro sou separado no ano retrasado entrei com a oferta de alimentos no forum de duque de caxias nunca deixei de cumprir com minha obrigações de pai mais entrei com o processo por que a mãe e a familia dela não me deixavam ver a menina, então entrei com o processo para regulamentar a visita dai foi estipulado um valor para a eu pagar e a visita seria de quinze a quinze dias no horario de 13 as 19 horas de sabado e domingo então eu teria apenas 28 horas por mês para visitar a minha filha, achei pouco tempo mais pra quem não conseguia ver achei bom o acordo, dai pra dificultar a visita a mãe dela foi morar em Valença distrito do Rj foi morar com um rapaz la mais tudo bem com todas as dificuldades financeiras eu cumpria o direito de visita e viajava a valença toda quinzena depois de três visitas a cidade a mãe começou a dificultar a visitação mais eu continuava tentando teve vez de eu ir a cidade e não ver a menina, a mãe dizia que menina tinha uma festa ou estava doente
ou não estava na cidade sempre tinha uma desculpa ai por eu sempre estar na cidade para visita a menina ela resolveu me contar que quando eu ia ate a cidade o companheiro dela a agredia por ciumes de mim por eu estar toda quinzena na cidade dele mais eu tinha que ver minha menina dai eles passaram a não deixar eu ver definitivamente da eu fui até a delegacia da cidade sem muito sucesso eles me mandaram ir até o forum dai voltei a minha cidade fui ao forum reabri o processo, me mandaram aguardar fiquei a guardando por 3 meses sem ver minha filha nesse meio tempo a mãe da minha filha me ligou pedindo pra eu ir busca-la pois estava sendo agredida pelo companheiro dela e a menina estava presenciando e estava ficando assustada, fui lá busca-la quando chegamos aqui eu deixei a minha filha e a mãe na casa da avó, não demorou uma semana ela voltou pra lá passou u mais duas semanas ela me ligou novamente para busca-la novamente e e isso se repetiu mais uma vez fui busca- três vezes até que eu consegui com que ela fosse ate um delegacia prestar queixa então acompanhei ela ate a delegacia ela fez a queixa na lei maria da penha e ficou morando aqui perto de casa, então eu visitava todos os fins de semana a minha filha mais ela não deixava eu passear ou sair com a minha filha dai a quele processo que eu tinha dado entrada chegou uma intimação por ela estar descumprindo a ordem judicial a mãe ficou brava comigo por eu ter reaberto o processo falou que não iria comparecer e voltou a valença e a ultima vez que vi minha filha foi a quatro meses atrás, vou ao forum toda semana mais não tenho tido muito sucesso eles falam que vão encontrar tanto eu e o oficial de justiça ja fomos ao endereço antigo e não encontramos estou desesperado não sei mais o que fazer a minha filha e muito apegada a mim eu estou sofrendo muito não consigo trabalhar direito não estou conseguindo viver sem poder ver ou saber como estar a menina sem ter noticias não tenho um numero de telefone para escutar a voz da menina vou a casa da familia da mãe da minha filha eles só me dizem que estar tudo bem com deboche
(alienação pariental) meu amigo por favor me diga o que devo fazer nesse caso estou esperando pela justiça mais demora muito e eu estou muito preocupado.
aguardo resposta, obrigado pela atenção!

comentário Ebenezer - servidor publico | 21/08/2013 às 13:22 | Responder a este comentário

estive meio distante de minha filha de 10 anos, sempre fomos ligados e sempre fui muito ligado a ela e vise-versa. desde dezembro de 2012, após uma discursarão entre mim e a mãe dela, a qual inventou que eu a ameacei de MORTE, minha filha nem me liga e nem quer me vê, estou sofrendo com isso porque a mãe está fazendo isso comigo e com minha filha, nesse caso posso pedir judicialmente pela guarda compartilhada, visto que nunca fizemos decisão pela guarde em ato jurídico?

comentário Francisco Neto - Tecnolgo em Informática | 23/08/2013 às 23:11 | Responder a este comentário

Boa Noite Amigos, preciso escrever um pouco mais do que o costume de vcs aqui, me desculpem.

Bom após 1 ano e meio do nascimento do meu filho minha mulher n quis mais a relação, como diz o ditado ninguem é obrigado a ficar com ninguem e concordo com o livre arbittrio dela. Mas acontece que neste período em que estivemos juntos ela estava morando com a mãe dela que fica a 370 Km de onde moro, neste período regularmente visito os dois e passamos este tempo em contato e afinidade, houve na relação o fator dela esconder da mãe que estava comigo, eu concordei até certo dia atrás, que foi quando ela rompeu comigo. daí fizemos o acordo de que ela viria ficar aqui (pois ela disse que n iria deixar eu ir buscar meu filho para ficar um pouco aqui comigo) eu concordei com a vinda dela, e depois de tudo acertado, incluindo o translado dela e do meu filho. O que acontece é que ela alegou que era muito longe para a criança viajar cansativo e tudo mais, sendo que em outras oportunidades ela sempre vinha. daí agora no fim da noite ela cancelou tudo dizendo que iria viajar com a mãe dela e meu filho para um local ainda mais longe do que a distancia que ela alegou pra mim. 3 vezes mais. Um amigo meu advogado me instruiu a conversar com ela e tentar convence-la a cumprir o acordo, que do contrário era para eu dar uma queixa dela e entrar com o processo de guarda compartilhada do meu filho. fiquei privado de passar os 2 anos em que sou pai com meu filho para satisfazer ela, e sinceramente eu queria que ela cumprisse nosso acordo. E sei que a situação é complicada. Mas alguem tem alguma instrução legal para mim. Pois sou bom pai, e sinto saudades de meu filho e ele de mim pois ele fica super contente quando nos vemos pelo skype, e até mesmo quando ele tá nervoso e inquieto ela me liga pra conversar com ele no celular pra acalmar ele. Alguem pode me ajudar?

comentário wALBER DE DEUS - ADMINISTRADOR | 27/08/2013 às 23:42 | Responder a este comentário

Sou Pai ,
Moro há 3 mil kms de distância de minhas filhas ,
Pago pensão religiosamente em Dia,
Realizo ajudas financeiras complementares além do que ficou estabelecido por Lei ,
Abri mão de todas as coisas quando me separei ( inclusive de poder estar perto de minhas filhas ),
Já tive que que ir na justiça pra requerer o direito que me foi tirado, de poder ter o convívio com minhas filhas ,

e HOJE MAIS UMA VEZ ... estou sendo privado de contato com Elas !!!

HOJE EM DIA estou sendo privado de participar na criação de minhas Filhas !!!!

HOJE EM DIA A justiça está divulgando que a " Violência é Contra Mulher " !!!

HOJE EM DIA O homem pode não ter cometido nenhuma Violência contra ninguèm , pq a JUSTIÇA CEGA, o considera forte pra suportar CALADO toda Violência que é cometida contra ELE !!!

HOJE EM DIA MINHAS FILHAS MORAM EM LONDRINA e a justiça de lá recebe qualquer solicitação, denuncia ou manobra que alguém com ALTO GRAU DE ALIENAÇÃO PARENTAL possa cometer contra pessoas INOCENTES.

HOJE EM DIA , NÃO FALO COM MINHAS FILHAS PQ AS AGRESSÕES VIVIDAS E COMETIDAS contra a Mãe delas não foi impedida quando deveria ser !!!

HOJE EM DIA , ninguém informa esses abusos por que , só amanhã será algo !!!

AMANHÃ TODOS OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO DO PARANÁ , receberão este email !!

AMANHÃ por falta de justiça , TODA injustiça será comunicada aos que também vivem a mesma situação !!

AMANHÃ mulheres que são protegidas pela JUSTIÇA CEGA ainda cometerão abusos e crimes contra os seus filhos e ex-conjuges !!!

AMANHÃ quem sabe não precisemos buscar meios tradicionais pra requerer o nos tiram sem direito !!

AMANHÃ mais Mães ALIENADAS receberão ajuda pra curar problemas que transferem pra seus FILHOS !!

AMANHÃ Pelo Amor de Deus , alguém possa ouvir O CLAMOR DE UM PAI QUE SOFRE A DOR DE NÃO PODER FALAR COM SUAS FILHAS !!.

PAI por todos os outros !!


NÃO VOU DESISTIR JAMAIS DE PODER AMAR MINHAS FILHAS !!!

Walber de Deus

(94 ) 8168 6006. / ( 63) 9994 1056.

comentário Robson Ramirez Gomes - Funcionário público | 28/08/2013 às 12:29 | Responder a este comentário

Eu sou divorciado,tenho um filho com 10 anos de idade,ele mora comigo pois consegui na justiça a guarda definitiva dele.Eu tenho também uma filha com 5 anos de idade,e as crianças são irmãos de mesmo pai e de mesma mãe.No divórcio ficou determinado judicialmente a guarda compartilhada da minha filha,sendo 15 dias com o pai e 15 dias com a mãe,porém a mãe da menina nunca respeitou o meu direito de ficar com a minha filha.No dia 21 de Junho de 2012,quando a mãe da minha filha foi embora,ela tentou levar a menina à força,e a menina chorou pedindo para que eu não deixasse a mãe dela levá-la,e eu não deixei a minha filha ser levada pela mãe dela contra a vontade da menina.Dois dias após,eu pensando em fazer uma coisa boa,ou a coisa certa,convenci a minha filha de ir com a mãe deladaqui da cidade do interior de SP,para a cidade de São Paulo,dizendo para a minha filha que depois eu buscaria ela.Passado o mês de férias(Julho),trouxe a minha filha de volta para a nossa casa no interior,onde inclusive a menina já estudava,para dar continuidade aos estudos.Mas a mãe dela levou-a para São Paulo no dia 14 de Agosto de 2012,interrompendo os estudos da criança,e desde então não deixou eu ver mais a minha filha.Durante 2 meses eu não vi a minha filha,até que em 14 de Outubro de 2012(após 2 meses sem contato com a menina),o meu advogado me orientou à chamar a polícia.Na delegacia,após apresentar toda a documentação,foi determinado pela autoridade policial que as crianças ficariam com o pai(comigo),então fiquei com os meus 2 filhos pelo mesmo prazo de tempo com o qual a mãe havia ficado(2 meses).A mãe ficou com a menina de 14/08/12 à 14/10/12, e o eu(pai) fiquei com a menina de 15/10/12 à 15/12/12.Daí em diante,voltaria a ser 15 dias com o pai e 15 dias com a mãe,como deveria ter sido desde o início da separação do casal em 23/06/12.Mas quando eu entreguei a minha filha para a mãe dela no dia 15/12/12(Sábado),era para a menina passar o Natal com a mãe dela,e eu buscaria a minha filha no dia 30 para ela passar o dia do Ano Novo comigo e com o irmão dela,até o dia 15/01/13,pois inclusive eu estava de férias do trabalho até o dia 15Jan13,e havia comprado um carro mais novo para viajar com as crianças,porém quando cheguei na cidade de São Paulo com o meu filho para buscar a minha filha,tive a triste surpresa de que a mãe dela havia se mudado para uma outra cidade do interior,não me comunicou,não informou o endereço para que eu pudesse ir visitar a minha filha,e até hoje eu nunca mais vi a minha filha,e a mãe dela também não deixa eu falar com a menina nem por telefone.Eu abri um processo na justiça,requerendo a guarda definitiva da minha filha,pelo motivo da mãe da menina não respeitar o meu direito de ver a minha filha,e eu estou esperando a justiça julgar essa causa,mas ainda não há uma data marcada para a decisão da justiça sobre esse processo.No mês de Junho eu consegui falar um pouquinho com a minha filha,e ela me pediu para mim ir buscá-la,quando então a mãe dela desligou o telefone e nunca mais deixou eu falar com a minha filha.Estou sofrendo muito com tudo isso,e sei que a minha filha também está sofrendo sentindo a minha falta,pois ela nem queria ir com a mãe dela,e agora estamos separados à força,pela imposição da mãe dela.O que me consola é ter o amor do meu filho ao meu lado e a fé em Deus,que no final Deus me dará a vitória nessa causa,pois as muitas mentiras da mãe da minha filha não poderão prevalecer sobre a minha verdade. Robson=(12)81576345

comentário Maria Alaides Carneiro - Aposentada | 30/08/2013 às 16:10 | Responder a este comentário

esse assunto de criança é muito delicado,eu tenho a guarda de uma neta desde 2007 e a mãe dela não dá a minima pra ela,mesmo sabendo que a mesma depois que passou por um trauma violento aos 08 anos e em conseguencia disso,ficou com problemas cognitivos,baixa auto estima e só Deus sabe mais o que.Mesmo com laudos médicos a mãe não acredita e inviabiliza até as visitas dos irmãos.....

comentário Maria Alaides Carneiro - Aposentada | 30/08/2013 às 16:13 | Responder a este comentário

Fiquei feliz em encontrar uma página com pessoas que vivienciam problemas iguais ou parecidos com os meus Parabéns!

comentário JUAN - Oferta de Oferta de empréstimo urgenteurgente | 02/09/2013 às 21:15 | Responder a este comentário

Bom dia,

Em nome de dia melhor empresa de empréstimo que eu quero para certificar que esta é uma empresa de licenciamento de empréstimo está na necessidade de um empréstimo urgente de iniciar um negócio, ou se você quer respeito. Bem-vindo MELHOR DIA DE EMPRÉSTIMO EMPRESA, damos todos os tipos de empréstimo a baixa taxa de juros de 2%. Esperar para atender o requerente é genuína e temente a Deus. A duração mínima para este empréstimo é de 24 meses, que é de 2 anos. Nesses 24 meses, o mutuário deve fazer os pagamentos do empréstimo, o que torna ainda mais fácil de pagar. Email: bettredayloan@yahoo.com para responder, envie-me o seu número de telefone.
Obrigado e que Deus abençoe Aguardo a sua resposta o mais rápido possível,

MELHOR DIA DE EMPRÉSTIMO EMPRESA.

OBRIGADO JUAN Lomen.

comentário valdair - administração | 12/09/2013 às 16:16 | Responder a este comentário

verdadeiramente esse crime deveria ser mais conhecido pela sociedade,pois choro todo dia de saudades de meus filhos porem não posso ve-los por orientação do advogado,minha ex me alienou com falsas acusaçoes e mesmo processando ela por calunia e ganhando a causa ela mandou a irma inventar outra historia.dificil e injusta esta atitude,desejo que esssa lei puna tamben.

comentário israel silva - mecânica e eletronica diesel | 09/10/2013 às 18:21 | Responder a este comentário

vivo à quase 3 anos uma verdadeira tortura, quando comecei um relacionamento que aparentemente ia muito bem quando falei pra ela do desejo de ser pai novamente. E que já existia a algum tempo ela me disse que jamais teria outro filho seja com quem quer que fosse. E eu disse a ela que iria então tentar encontrar alguém que tivesse o mesmo desejo que eu, ela não gostou da ideia, mas continuamos o relacionamento ate que um dia furiosa me disse que estava grávida. E que iria fazer um aborto, eu estava feliz com a gravidez, mas vivi um inferno durante 3 meses tentando convencer-lhe a não fazer o aborto. Depois dos 3 meses me dizia todos os dias que no dia do parto daria a criança no hospital. E continuava a tortura quando o nenê nasceu, ela me falou ainda no hospital já que vc queria tanto tome de conta, não vou passar sono, troque as fraldas, e se chorar a noite levante e vá consolar, fiz isso com todo amor do mundo, e ele dormia e tomava banho, rezava comigo já falava que me amava, e quando falava a mãe dizia que iria abandona-lo . Até que no dia 27/09/2013 fui a uma fazenda fazer um trabalho quando cheguei no final da tarde constatei que ela saiu de casa levando todos os pertences, incluindo parte da mobilia levando consigo a criança. E não deu noticias. E ela já tem um filho de 15 anos que ela não criou e ele não conhece o pai porque ela e a própia familha não deixam. Preciso de uma orientação pra poder tomar uma decisão que seja boa não só pra mim, mas também pra ele que sem saber e usado para me causar abandono,angustia,amargura,e sofrimento. Quem ama realmente sabe a dor que isso causa, sei que ela pode estar na casa dos pais, deixou escrito pra que eu não fosse atrás, e que não gostaria de morar mais na mesma cidade. sei que complicado falar de justiça, porque existe também a face cruel da justiça que condena um inocente e absorve um criminoso.

comentário Adriano Gomes de Amorim França - Garçom/e sou estudante de direito | 31/10/2013 às 10:14 | Responder a este comentário

Excelente a resposta do Milton Córdova Junior,.parabéns abraços

comentário Barbara Fiuza - Assistente Administrativa | 22/04/2014 às 12:55 | Responder a este comentário

Depois de fazer várias pesquisas sobre o assunto encontrei nesse site várias situações que não quero enfrentar com minha filha. Sou mãe de uma menina de 1 ano e dois meses, sou separada do pai dela, tivemos uma história triste e difícil, tenho bastante mágoa dele, às vezes sinto muita raiva de ter acreditado nele novamente(somos ainda casados no papel), ele já tem outra família, um filho da idade da minha filha e me esfregou isso na cara esse fim de semana santa, trazendo sua familia do Sul, onde ele mora e ainda resolveu fazer a festa de 1 ano do filho dele aqui na minha cidade para que os irmãos possam conviver. Quero dizer a todos e a todas as mães uma coisa: se amam seus filhos de verdade, por mais que a separação e a rejeição doam, não façam de seus filhos marionetes ou armas de vingança, pois são eles que sofrem muito mais as consequências do fim do relacionamento.
Amar é dar direito aos seus filhos de verem e conviverem com sua familia. Deixem o restante com Deus. Criem seres humanos saudáveis e não lotem os hospitais psiquiátricos.

comentário Everaldino Souza - policial militar aposentado | 09/05/2014 às 15:31 | Responder a este comentário

é complicado esta situação fiz oferta de alimentos , a audiência foi realizada onde hoje pago pensão e assistência medica do meu filho a ex: companheira não está cumprindo o que determina o termo de audiência no que diz para eu ficar com meu filho todos os domingos das oito horas as dezoito horas tem um ano que eu vi meu filho se eu não estivesse pagando pensão já estaria na cadeia.

comentário GREAT UNIVERSAL - sua profissão | 05/06/2014 às 19:15 | Responder a este comentário

Você precisa de um empréstimo para iniciar o seu próprio negócio e de pagar depts se SIM em contato conosco agora via E-Mail greatuniversalloancompany0@gmail.com

comentário dr sunny - sua profissão | 05/07/2014 às 22:14 | Responder a este comentário

Estou DR SUNNY, congratulo-me com todos vocês ao meu mundo de templo espiritual de solução eu quero garantir-vos que de modo que nunca me contactou para acontecerá com os poderes de meus antepassados. eu quero que você saiba que eu estou aqui para ajudá-lo em qualquer problema que você pode estar enfrentando, eu tenho sido no campo de ajudar as pessoas por mais de 55 anos agora, eu quero que você saiba que eu tenho ajudado resolver mais de 7000 pessoas com tantos problemas em diferentes países e que eles nunca pararam de me chamar para me agradecer o bom trabalho que eu tenho feito para eles. Meu bom trabalho se espalhou para muitos países, por isso, é porque eles viram o meu bom trabalho e que me ajudou a espalhá-lo por todo o mundo. Eu quero que você saiba que o momento em que você entrar em contato comigo basta considerar todos os seus problemas resolvidos, porque eu sei que quando eu começar em seu trabalho feitiço que você está indo para testemunhar ao mundo inteiro aqui, e-mail me via endereço. drsunnydsolution1@gmail.com)

Você está passando por algum destes problemas,

Você precisa de seu VOLTAR EX MUITO RÁPIDO

DON Você quer que seu amante para TE AMO AS como nunca antes

Você está sofrendo de uma doença LONGO TEMPO

Você está enfrentando problemas financeiros

Você está procurando por um bom trabalho

VOCÊ QUER SE TORNAR UM DONO DA CASA

VOCÊ ESTÁ PROCURANDO UMA GRADE DE PRIMEIRA CLASSE

VOCÊ QUER SAIR PRIMEIRO em seus exames

É você uma estrela e quer ser tão popular AO MUNDO INTEIRO

VOCÊ QUER SER RICO

VOCÊ QUER SEU NEGÓCIO para manter em movimento

VOCÊ TEM UMA EMPRESA DE QUALQUER TIPO E VOCÊ QUER EXPANDIR

Quer que o seu marido ou esposa PARA MANTER SEU MUNDO

Você está enfrentando algum problemas conjugais

SÃO Você está encontrando dificuldades para engravidar para seu marido

Você está experimentando abortos QUALQUER MOMENTO DE TOMAR NO

VOCÊ QUER competir em qualquer jogo de loteria

Você está enfrentando HARDSHIP

VOCÊ TEM SIDO AMEAÇADO POR ALGUÉM

VOCÊ QUER SER BEM SUCEDIDO EM QUALQUER COISA QUE VOCÊ colocar em suas mãos

É seu filho ou filha se comportando estranhamente

Você está enfrentando MANIPULAÇÕES bruxaria

VOCÊ QUER para lançar um feitiço amor forte EM SEU menina ou menino AMIGO

VOCÊ PRECISA poderes mágicos para fazer qualquer coisa que você quer

Você está encontrando dificuldades para escolher um parceiro de vida

Você quer que seus pais para ser orgulhoso de você

Você está experimentando o fracasso e DECEPÇÃO EM QUALQUER coisa que você faz. (ETC)

comentário sdaer - sua profissão | 22/07/2014 às 02:05 | Responder a este comentário

meu namorado de dois anos me deixou por outra garota, porque eu acusá-lo de vista uma outra menina e desde então eu tenho tentado tirá-lo, mas ele se recusa a voltar para mim, ele não estava respondendo a minha chamada ou e-mail e ele mesmo unfriend me no facebook e ele me disse que ele é feito com me.i estava pesquisando na internet para ajudar e eu vi um testemunho de como um lançador de magias ajudá-los a obter o seu ex-costas, então eu decidi dar uma chance e eu contactado ele e eu explicar meus problemas com ele e ele lançou um feitiço de amor para mim e me garantir de três dias que o meu ex vai voltar para mim e para a minha maior surpresa, o terceiro dia de um grande milagre caiu sobre mim e minha ex volte para mim no terceiro dia, e ele me pedir perdão spellcasttemple@gmail.com i continuará a publicar o seu nome, porque ele é meu Salvador e estamos prestes a obter married.if você precisa dele para ajudá-lo a Enviar spellcasttemple@gmail.com

comentário karo - sua profissão | 07/08/2014 às 04:58 | Responder a este comentário

eu estou ouvir para dar testemunho de como eu voltei meu marido, meu nome é karo nos casamos há mais de 9 anos e ter obtido dois filhos. coisa estava indo bem conosco e estamos sempre felizes. até que um dia meu marido começou a se comportar de uma maneira que eu não conseguia entender, eu estava muito confuso com a maneira como ele me e as crianças tratar. mais tarde nesse mês, ele não voltou para casa novamente e ele me ligou que ele quer o divórcio, eu perguntei-lhe o que eu fiz de errado para merecer isso dele, tudo o que ele estava dizendo é que ele quer o divórcio que ele me odeia e não quer me ver de novo em sua vida, que eu era louco e frustrado também não sei o que fazer, eu estava doente por mais de 2 semanas por causa do divórcio. eu amo-o tanto que ele era tudo para mim sem ele a minha vida está incompleta. Eu disse a minha irmã e ela me disse para entrar em contato um lançador de magias, eu nunca acreditar em tudo isso feitiços de uma coisa. Eu só quero tentar se algo vai sair dela. i contactou o Dr. Okojie para o retorno de meu marido para mim, eles me disseram que o meu marido ter sido tomada por outra mulher, que ela lançou um feitiço sobre ele que é por isso que ele me odeia e também quer que a gente divórcio. então eles me disseram que tem que lançar um feitiço sobre ele que vai fazer ele voltar para mim e para as crianças, eles casta o feitiço e após 1 semana meu marido me ligou e ele me disse que eu deveria perdoá-lo, ele começou a se desculpar no telefone e disse que ele ainda me viver que ele não sabia o que aconteceria com ele que ele me deixou. era o feitiço que ele Dr. Okojie casta naquele que ele faz retorno para mim hoje, eu e minha família agora estão felizes novamente hoje. obrigado Dr. Okojie para o que você tem feito por mim eu teria sido nada hoje se não fosse por sua grande feitiço. eu quero que você os meus amigos que estão passando por todo esse tipo de problema amor de voltar seu marido, esposa ou ex-namorado e namorada para contatar drokojiehealinghome@gmail.com. e você verá que o seu problema será resolvido sem qualquer atraso. ele é especializada na resolução de outros problemas, incluindo os seguintes:
(1) Se você quiser que o seu ex-costas.
(2) se você sempre tem pesadelos.
(3) Você quer ser promovido em seu escritório.
(4) Você quer que as mulheres / homens a correr atrás de você.
(5) Se você quiser uma criança.
(6) Se você precisar de ajuda financeira.
(7) Se você quiser que a cura do HIV AIDS
contatá-lo agora para solução imediata do seu
problemas no Drokojiehealinghome@gmail.com
obrigado

comentário Mrs Adina - sua profissão | 08/08/2014 às 05:27 | Responder a este comentário

Minha curta testemunho pode ser de grande ajuda para você ou um vizinho. Tome por favor seu tempo e ler ....


Nunca acreditei em rodízios mágica internet ou espiritualista até que conheci o Dr. Solo Sábio. Na verdade eu vou continuar a dar o meu agradecimento e meu testemunho para o mundo todo. Meu nome é Adina Gilbert, por favor, não me julgue, mas eu só estou tentando compartilhar o bom trabalho Dr Solo Sábio tem feito por mim. Eu realmente apreciá-lo porque eu estava quase enlouquecendo quando meu marido me e as crianças sem motivo esquerda. Nós usamos para viver feliz até que sua atitude em relação a nós começa a mudar. Implorei a ele para me o que aconteceu eo motivo de sua mudança repentina dizer, mas ele continua sem dizer nada e ele sempre me dizia que estava tudo bem. Mas esta atitude de meu marido continuou e foi ferir os meus filhos e eu. Eu estava tão confuso e eu nunca soube o que fazer. Um dia ele saiu de casa e nunca mais voltou. Ohh isso era pior e eu quase enlouqueci. Eu tenho muitos rodízios mágica da internet, mas tudo o que podiam fazer era tomar o meu dinheiro sem qualquer resultado. Fiquei de saco cheio e sentiu vontade de matar o meu eu, mas eu tinha que sty vivo por causa do nosso filho.
Um fim de semana como eu estava passando pela internet eu vi diferentes testemunhos de como um homem em particular ajudou pessoas diferentes. Eu estava com medo de dar a ele um julgamento por causa da minha experiência passada com esses chamados rodízios mágica. Mas esta última vez que eu decidi dar a este homem um julgamento em seu E-mail: drsolowisetemple@gmail.com Ohhh e levou apenas 72 horas, 3 dias para este grande homem Dr Solo sábio para obter o meu marido de volta. Ele me disse que o meu marido estava sob o feitiço de outra mulher, mas ele foi capaz de me ajudar a quebrar o feitiço e trouxe meu marido de volta para casa. Ohh você pode imaginar a alegria ea felicidade em mim, é por isso que eu vou continuar a falar das boas obras deste grande homem. E isso nunca levou qualquer dinheiro de me aceitar pouco de dinheiro para alguns itens que ele insistiu que eu deve ser o único a fornecer o dinheiro para ele, de modo que seu sacrifício poderia trabalhar para mim. Agora meu marido me ama mais do que nunca e eu fui promovido em meu local de trabalho. Tudo está apenas indo bem e perfeito para a minha família.
Eu nunca vou parar de espalhar essa boa notícia, porque ele também pode ser útil para você ou uma pessoa perto de você. Dr Solo Sábio é Deus enviou. Ele me disse que pode resolver qualquer tipo de problemas, incluindo:

(1) Se você quer que seu ex-costas.
(2) se você sempre tem pesadelos.
(3) Você quer ser promovido em seu escritório.
(4) Você quer que as mulheres / homens a correr atrás de você.
(5) Se você quer um filho.
(6) Você quer ser rico.
(7) Você quer manter o seu marido / esposa para ser
seu para sempre.
(8) Se precisar de ajuda financeira.
(9) cuidado Herbal
(10) Se você não é capaz de satisfazer a sua esposa
desejo sexual devido
para baixo ereção.
(11) se a sua menstruação se recusam a vir
o dia em que
supor ou mais fluxos.
(12) se recusou a pagar, as pessoas devido você ?.
(13) resolver uma questão da terra e recuperá-lo.
(14) A sua família Denny-lo de sua
certo?
(15) quer que as pessoas a obedecer suas palavras e fazer o meu
deseja.
(16) Você tem uma baixa contagem de espermatozóides?
(17) sortes ruins
(18) CURE HIV
Dê este grande homem um julgamento hoje e você será feliz que você fez. drsolowisetemple@gmail.com

comentário Lia - secretaria | 23/08/2014 às 23:42 | Responder a este comentário

Olá. Meu marido tem uma filha de 10 anos com sua ex-mulher, de quem é divorciado. Ele paga pensão sobre todos os seus ganhos mensais, incluindo férias, 13º e participação dos lucros da empresa. Também visita a menina a cada 15 dias. De vez em quando ela vem passar o final de semana com a gente. Mas, apesar da pensão a mãe dela e a sua avó materna nos ligam cobrando material escolar, roupas, calçados, remédios e consultas médicas para a menina, ameaçando-o de pedir revisão da pensão caso ele não atenda os pedidos. Também me importunam dizendo que meu marido não está indo visitar a menina, descumprindo seu dever. Estou muito incomodada com essas ligações. O que posso fazer? Tenho algum direito ao sossego ou devo aceitar essas situações?

Deixe sua opinião!

Evite ofensas pessoais, o ofendido poderá localizá-lo através do IP de seu provedor.









O Jornal Jurid pertence à Jurid Publicações Eletrônicas